Logo do Fórum

CAUSAS TRABALHISTAS
jroberto - 9-3-05 em 01:12 PM

Gostaria de expressar através deste tópico a minha preocupaç?o neste assunto, que na minha opini?o, é uma grande incógnita para grande maioria da torcida, pois ninguém sabe porque perdeu algumas causas, e nem porque ganhou....

O que acontece realmente é que a torcida sempre descobre que o time perdeu tantos mil R$ em tal causa... Ou que deixou de desembolsar tantos mil R$ em outras tantas, e por aí vai.....

Poderíamos acompanhar de perto através deste tópico nossas pend?ncias trabalhistas e como est?o caminhando os determinados processos dentro no nosso querido clube.

Acho que é de grande valia, pois n?o muito longe, vimos nosso rival (kanal) ficar nas m?os de advogados incompetentes e perder muito dinheiro com estas causas... E n?o queremos que o mesmo aconteça conosco, por isso, acho que devemos acompanhar de perto, até mesmo sabendo quem s?o os advogados que est?o defendendo nossos interesses, para n?o cairmos nesta mais nova armadilha dos "malas" que buscam maneiras de extorquir nosso t?o suado caixa.


jroberto - 9-3-05 em 01:14 PM

Iniciando.....

Alguém sabe de notícias sobre o Dino??? Ouvi falar que ele tinha entrado com processo contra o FEC .. Como anda a situaç?o???


EduardoPaixaoGuilherme - 9-3-05 em 01:17 PM

Um bom tópico fixo!


lopez03 - 9-3-05 em 02:28 PM

Na coluna do renato abreu:

"Pend?ncias

O Fortaleza perdeu, em primeira instância, a causa trabalhista movida pelo volante Dino. A conta é de R$ 200 mil mas o departamento jurídico do Fortaleza diz que a decis?o ainda será revertida em favor do clube.

Pend?ncias 2

Uma vitória do tricolor nas lides trabalhistas ocorreu com a aç?o movida pelo ex-gerente Jurandir Júnior. Do pedido inicial, de cerca de R$ 28 mil, o ex-funcionário deve embolsar somente cerca de R$ 3 mil. Uma ninharia."


Além de queda coice: perderam um bom marcador e ainda podem pagar uma enorme dívida. Que bela irresponsabilidade!

[Editado por 9-3-2005 por lopez03]


jroberto - 9-3-05 em 06:50 PM

O Dino tá pedindo R$ 200 mil ????

Vaila me Deus!!!

Ainda bem que foi só de primeira instância. Olhaí? S?o casos como este que temos que acompanhar de perto, e cobrar, principalmente, a participaç?o de bons advogados nos momentos de decis?o.

Ponto para nova diretoria, Jurandir Júnior, nem esses 3.000 merece!


Clerton - 9-3-05 em 08:15 PM

No site da Justiça consta o processo n. 2004.02.59528-9 do Ituano contra o Fortaleza. Alguém sabe do que se trata? Está na 23A. VARA CÍVEL e a situaç?o atual é CONCLUSOS C/PETIÇ?O DO PROMOVIDO em 11/02/2005.


MarcosMagalhaes - 9-3-05 em 08:21 PM

Citação:
Originalmente postado por Clerton
No site da Justiça consta o processo n. 2004.02.59528-9 do Ituano contra o Fortaleza. Alguém sabe do que se trata? Está na 23A. VARA CÍVEL e a situaç?o atual é CONCLUSOS C/PETIÇ?O DO PROMOVIDO em 11/02/2005.

Deve ser os R$300.000,00 restantes do passe do Angelim que quase provocou a ida do Erandir.


Clerton - 9-3-05 em 08:24 PM

É verdade Marcos... Deve ser isso mesmo.


marenriq - 10-3-05 em 12:43 PM

Citação:

Ponto para nova diretoria, Jurandir Júnior, nem esses 3.000 merece!


Na verdade acordo havia sido feito do Jurandi com a diretoria anterior, na base da palavra e que a antiga diretoria n?o honrou. Daí o ex-funcionário ter procurado a justiça. Com a posse do Ribamar, o antigo acordo foi refeito, o acordo na justiça do trabalho serve apenas para dar fim a causa.
Saudaç?es tricolores.


jroberto - 10-3-05 em 01:16 PM

Hoje no DN, além de citarem o caso do Dino, citaram também que o FEC tem uma causa com o Aldemir.

Nossos advogados t?m que abrir os olhos, pois este ano é de muita renda, e n?o podemos ficar com retenç?o das mesmas.


Vitor.Rifane - 10-3-05 em 02:39 PM

Até pouco tempo, o Fortaleza vivia uma calmaria quando o assunto era reclamaç?o trabalhista. Mas aos poucos, v?o surgindo problemas nesta área, que desafiam a administraç?o do presidente José Ribamar Felipe Bezerra.

A Juíza Federal do Trabalho, Milena Moreira de Sousa, julgou procedente a reclamaç?o trabalhista do volante Dino, que passou pelo clube em 2003, no valor de R$ 281.447,19. A dívida inclui a primeira parcela de um acordo n?o cumprido e também os seguintes créditos: indeni-zaç?o da cláusula de número 25 e 12 do contrato, aviso prévio, 13?salário do de 2003, 13?salário proporcional, férias ven-cidas em dobro(2002/2003), férias vencidas simples (2003/2004), FGTS, etc.

Também está para julgamento uma aç?o do zagueiro Aldemir, julgada procedente pelo juiz da 7?

Vara e outra reclamaç?o na 2?Vara, pedindo bloqueio de renda do clube tricolor. O goleiro Rodrigues igualmente entrou com uma aç?o que tramita na 5? Vara. A advogada dos jogadores é Dra. Maria Francileide Nogueira.

DN


MarceloOliveira - 11-3-05 em 09:14 PM

Essa do Dino foi um absurdo! E o pior q ainda tem mais.
VAMO ABRIR O OLHO!!!
BORA LE?O!!


LeoNaRDo - 11-3-05 em 09:27 PM

Das duas uma:

Ou o Dino jogou 25 anos no Fortaleza e nunca lhe deram 1 centavo de salário ou ele recebia o maior salário do le?o! Porque meu Deus, o cara passa 1 ano e meio no le?o e quer quase 300 mil. Que eu saiba seus salários foram todos pagos... a relaç?o das férias é que eu num sei bem, nem do 13?!

Mas isso cabe recurso né?


ESTEVAO - 12-3-05 em 12:14 AM

Cabe sim...e deve se fazer um acordo...isso as vezes a justiça faz mais é para aparecer....pq todos os salários foram pagos entre outras coisas...ent?o esse montante é um absurdo....como o doido do wendell pediu n?o sei quantos milh?es no kanal....


jroberto - 22-3-05 em 01:23 PM

O que vimos foi uma equipe de advogados desastrosa no kanal, que, apesar de comparecer com com público nos jogos, via todo o seu dinheiro escoar nas "causas trabalhistas"....

Lembram do caso do Macedo???

O Macedo veio pra cá cobrar do Kanal 30 mil. Ninguem deu atenç?o.... e mandou o cara ir para justiça....

Tem ou n?o tem esquema....????

O Macedo foi, e mandaram um estagiário defender o kanal....

Resultado : Conseguiu 70 mil!

Atualmente, as causas trabalhistas s?o um grande escoamento de dinheiro dos cofres dos clubes brasileiros....

Temos que ficar de olho, porque TORCEDOR N?O É PALHAÇO!

E nos meios judiciais, só o que acontece é acordo e situaç?es por debaixo dos panos!


lopez03 - 12-10-05 em 08:53 AM

No noolhar:

"Fortaleza obtém vitória na Justiça

[12 Outubro 03h01min 2005]

O Fortaleza conseguiu ontem uma vitória no setor jurídico. O clube obteve na Justiça Trabalhista uma reduç?o da aç?o movida pelo ex-zagueiro Dino, que cobrava direitos trabalhistas referentes ao período em que atuou pelo clube, em 2003. O atleta moveu aç?o cobrando R$ 281 mil, e ganhou em primeira instância. No entanto, após recorrerem da decis?o, os advogados do Fortaleza conseguiram reduzir o montante para R$ 8 mil."


FranVidal - 13-10-05 em 11:48 PM

Dessa vez parece que a máfia das indenizaç?es trabalhistas contra os clubes se deu mal. Parabéns ao Departamento Jurídico do Le?o.


LeoNaRDo - 14-10-05 em 03:16 AM

Parece piada né. Uma causa sai de 281 mil pra 8 mil... o Fortaleza devia processar esses bichos por calúnia... é algo berrante essa diferença!


guaramiranga - 14-6-11 em 11:39 AM

E falando-se em atacante, Tatu está oficialmente desligado do Fortaleza. Ontem pela manh?, na Justiça do Trabalho, foi homologado o acordo entre o jogador e o clube para a rescis?o. O Tricolor vai pagar R$ 60 mil, parcelados, ao atleta.

Causas

E surgiram duas grandes causas trabalhistas contra o Fortaleza. A primeira é a do volante Cléber Goiano, que ganhou, em primeira instância, cerca de R$ 300 mil do Le?o. A segunda, já em fase de execuç?o, é a do zagueiro André Turatto, R$ 206 mil. O advogado do clube vai procurar fazer um acordo com Turatto, para efetuar o pagamento.


FCOCARLOSBARBOSA - 14-6-11 em 05:22 PM

Citação:
Mensagem original enviada por guaramiranga
E falando-se em atacante, Tatu está oficialmente desligado do Fortaleza. Ontem pela manh?, na Justiça do Trabalho, foi homologado o acordo entre o jogador e o clube para a rescis?o. O Tricolor vai pagar R$ 60 mil, parcelados, ao atleta.

Causas

E surgiram duas grandes causas trabalhistas contra o Fortaleza. A primeira é a do volante Cléber Goiano, que ganhou, em primeira instância, cerca de R$ 300 mil do Le?o. A segunda, já em fase de execuç?o, é a do zagueiro André Turatto, R$ 206 mil. O advogado do clube vai procurar fazer um acordo com Turatto, para efetuar o pagamento.


É nisso que dá contratar jogador ruim, totalmente sem compromisso com o clube e só pensando em se dar bem, sem o menor respeito ao torcedor do clube que lhe contratou.
Todos os tr?s deveriam era nos indenizar pelos gols permitidos aos adversários facilmente, pelos gols fáceis perdidos e, quanto ao Cléber G., pelo pouco ou nenhum trabalho realizado em prol do Fortaleza.
Esse último enquanto nos processava tava ganhando $$$, acho que do Santa Cruz, que justiça hein.
Agora, com exceç?o do Tatu, que herança maldita essa deixada pelo pior Presidente que já passou pelo Fortaleza (Renan V.), em sua malfadada gest?o financeira e administrativa ? frente do Fortaleza.

[Editado em 14-6-11 por FCOCARLOSBARBOSA]

[Editado em 14-6-11 por FCOCARLOSBARBOSA]


RAFAELE?O - 15-6-11 em 12:57 AM

Ainda vamos pagar os erros dos últimos anos por muito tempo... Nos deixaram na Série C e cheio de dívidas pra pagar... Mas com calma e uni?o dos verdadeiros tricolores, iremos sair dessa!!


guaramiranga - 15-6-11 em 04:07 PM

Resolvemos grande parte dos problemas trabalhistas, e os que n?o foram resolvidos completamente est?o sob controle, o que nos deixa muito felizes e otimistas com o futuro do clube”, ressaltou o presidente.


guaramiranga - 2-7-11 em 10:02 AM

Lamenta todo dia, continuar descascando abacaxis de contas que ficaram penduradas.

Jeito é tentar acordos pagando em módicas prestaç?es. Caso de Luciano Henrique, que vai faturar R$ 12.500 por m?s, em dez vezes. Uma grana forte. Se for o caso, pode até ficar de pernas para o ar.


guaramiranga - 11-7-11 em 04:18 PM

O Fortaleza está sendo acionado judicialmente pelo volante Marcos Paulo. Depois de deixar o clube após o fracasso no Campeonato Cearense, este ano, o jogador recorreu ? Justiça Trabalhista e está cobrando cerca de R$ 260 mil.

A audi?ncia entre o Fortaleza e o volante está marcada para esta terça-feira (12), em Belo Horizonte. A sess?o será em Minas Gerais porque o jogador teria alegado que foi contratado na mesma cidade. Já o clube n?o descarta a possibilidade de argumentar que o processo deve tramitar em Fortaleza.

O Fortaleza, no entanto, busca resolver o problema ainda em Belo Horizonte. Um acordo deve ser oferecido a Marcos Paulo, em torno de R$ 60 mil.


guaramiranga - 1-10-11 em 02:16 AM

A próxima gest?o, seja qual for a chapa vencedora, deve ter como grande desafio a estabilidade financeira do clube. O Fortaleza, por exemplo, vendeu seu ônibus de luxo - comprado em 2005, ? época do ent?o presidente José Ribamar Felipe Bezerra, por R$ 490 mil.

"O Fortaleza vem passando por uma série de problemas financeiros de gest?es anteriores. Est?o acumulados vários processos trabalhistas e como o clube vai passar tr?s meses sem jogar, a diretoria fez uma reuni?o com o Conselho Deliberativo e ficou decidido que seria necessária a venda do ônibus para quitar essas dívidas com a Justiça do Trabalho", disse ao Diário do Nordeste Online uma fonte da diretoria.

O ônibus, em avaliaç?o estava, tinha preço estimado em R$ 240 mil.

De acordo com o mesmo dirigente, a expectativa é de que com essa e outras iniciativas até 60% das quest?es trabalhistas estejam resolvidas até maio de 2012


----------------
Só 60%.


guaramiranga - 21-10-11 em 09:48 AM

O goleiro Marcelo Bonan ingressou com uma aç?o trabalhista contra o Le?o, mas de pequeno valor.


guaramiranga - 18-11-11 em 09:52 AM

Um dos heróis do tricampeonato do Fortaleza, o técnico Mirandinha, acabou levando o clube ? Justiça. O ex-atleta cobra do Le?o a importância de R$ 180mil, referentes aos salários que deveriam ser pagos, fora da carteira de trabalho, conforme acordo, mas n?o cumprido.

O advogado do Tricolor, Daniel de Paula Pessoa, argumenta que houve apenas a primeira audi?ncia e o clube tem como contestar a aç?o de Mirandinha.

Mas, n?o foi apenas Mirandinha que levou o clube ? Justiça. Hoje pela manh?, ocorrerá uma audi?ncia do goleiro Marcelo Bonan contra o clube, também em primeira instância. Bonan quer R$ 60 mil. O lateral-direito Peter cobra R$ 32 mil e o volante Magal R$ 800 mil, mas s?o apenas as primeiras audi?ncias.

Para ajudar em quest?es anteriores a essa, o Conselho Deliberativo realiza um jantar ?s 20h30 de hoje no Dallas Grill, no valor de R$ 700,00 o casal. O dinheiro vai todo para as causas trabalhistas do Tricolor


roberioximenes - 18-11-11 em 12:58 PM

Vergonhosa a atitude desses MERCENÁRIOS QUE VEM JOGAR NO NORDESTE.

Marcelo Bonan e Magal DEVERIAM ERA INDENIZAR O FORTALEZA.

O Primeiro contundiu-se logo no início e EM NADA AJUDOU O LE?O. Passou férias com tratamento pago pelo Fortaleza ( ou o Fortaleza deixou o cara ao Deus dará??)

Esse Magal é um PATIFE. N?o jogou nada. Passou o tempo quase todo no banco de reservas. Quando entrou SOMENTE PREJUDICOU O TRICOLOR e agora vem pedir R$ 800 mil .VAGABUNDO, CANALHA, CALHORDA.
Por isso que nosso Le?o deve VALORIZAR A PRATA DA CASA.
A meninada já mostrou que JOGA MAIS, TEM SALÁRIOS MENORES E TEM AMOR AO CLUBE.

Esses MERCENÁRIOS CALHORDAS V?M APENAS TIRAR FÉRIAS E DEPOIS ENTRAM NA JUSTIÇA PARA GANHAR UM TOCO.
N?o entendo como os tribunais ainda d?o ganho de causa a eles e algumas vezes com valores exorbitantes.


Quanto ao Mirandinha e ao Peter n?o sei bem do que se trata. S?o valores menores e creio que o Le?o resolva mais facilmente.


guaramiranga - 24-1-12 em 06:16 PM

N?o é bem uma causa trabalhista, mas por envolver direitos e obrigaç?es coloco aqui sem abrir novo tópico.

---------

Diante do grande volume de questionamentos e cobranças sobre a recente negociaç?o de um jogador revelado pela maior categoria de base do Estado; primando pela transpar?ncia junto ao torcedor, marca registrada da atual gest?o; e, visando por fim ?s especulaç?es, o Departamento Jurídico do Fortaleza Esporte Clube esclarece que:

1. O Fortaleza conta com um escritório de advogados especializados no ramo, localizado no estado de S?o Paulo e devidamente cadastrado junto ? FIFA para controle desse tipo de transaç?o;

2. Este escritório monitora todas as movimentaç?es envolvendo jogadores revelados pelo clube, já tendo repassado valores referentes a atletas como Ari, Júnior Pipoca e Osvaldo, entre outros;

3. T?o logo seja concluída oficialmente a transfer?ncia de qualquer jogador, o clube agirá para garantir o recebimento do “mecanismo de solidariedade”, em respeito aos regulamentos da entidade máxima do futebol mundial;

4. Este tipo de repasse costuma levar em torno de 90 dias após a celebraç?o do acordo.

Sem mais, colocamo-nos ? inteira disposiç?o dos associados do clube e dos veículos de comunicaç?o para maiores esclarecimentos.

Dr. Daniel de Paula Pessoa
Diretor do Dep. Jurídico

Luís Eduardo de Salles Temóteo
Estagiário


guaramiranga - 9-8-12 em 11:12 AM

O desempenho negativo do time de futebol profissional nas últimas temporadas comprometeu todos os setores do clube. Possuindo o esporte bret?o como carro chefe, a aus?ncia de bons resultados a nível nacional significou um desequilíbrio financeiro. Como consequ?ncia, a atual gest?o recebeu uma herança de inúmeras pend?ncias trabalhistas a serem quitadas. Regularizar tal situaç?o era uma miss?o árdua, tida como impossível inclusive pela própria torcida do Tricolor de Aço.

O trabalho de reestruturaç?o foi iniciado no começo do ano passado. Ainda na gest?o Paulo Arthur, o conceituado advogado dr. Adailton Campelo aceitou o desafio e assumiu a Diretoria de Serviços Jurídicos, assistido pelo dr. Daniel de Paula Pessoa na qualidade de advogado do clube. Com a reorganizaç?o ocorrida após o Estadual de 2011, Daniel foi nomeado diretor, enquanto Adailton passou ? Assessoria da Presid?ncia. “Com a renúncia do Paulo Arthur e a gest?o inicial do Osmar Baquit, houve a mudança no sentido de que eu passasse a ser o diretor de Serviços Jurídicos. Houve a contrataç?o das advogadas Virginia Teófilo e Cassandra Arcoverde para acompanhar os processos na área trabalhista, e o dr. Adailton ficou encarregado de também prestar assessoria ao departamento e acompanhar os processos na área cível e na Federaç?o”, explicou o atual diretor do Departamento Jurídico do clube.


guaramiranga - 9-8-12 em 11:13 AM

Para organizar a grande demanda de processos, foi necessário criar toda uma estrutura física, inexistente até ent?o. Assim, o setor jurídico do clube ganhou uma sala exclusiva, totalmente equipada com computador, serviço de internet, arquivos jurídicos, além de uma biblioteca, que segue renovando seu acervo com doaç?es por torcedores e conselheiros. Outro ponto fundamental foi a participaç?o dos funcionários de diversos setores. Além de estagiários exclusivos para o Departamento, o trabalho conta com a grande colaboraç?o de outros setores do clube.

Daniel destaca que “sem o apoio dos funcionários Álvaro Augusto na parte de contratos, Elisângela na parte do setor pessoal, Gomes na contabilidade e Manuele no setor financeiro, as atuais conquistas n?o teriam sido possíveis. Para se ter um Departamento Jurídico eficiente, é necessário que sua estrutura seja sólida, e nestes funcionários encontramos a qualidade necessária para conseguirmos um serviço de bom nível”. E o apoio n?o para por aí. Com a participaç?o marcante do assessor da Presid?ncia Daniel Frota, e o suporte administrativo do conselheiro Maurício Guimar?es, desde junho do ano passado vem sendo executado um trabalho no sentido de equacionar as dívidas e processos trabalhistas.


guaramiranga - 9-8-12 em 11:13 AM

Inicialmente, foram feitos catorze acordos extrajudiciais, ou seja, rescis?es realizadas sem a exist?ncia de processos trabalhistas. Até o m?s de julho foram totalizados trinta acordos judiciais, com a quitaç?o de vinte deles. Quando todos tiverem sido integralmente cumpridos, o Fortaleza terá destinado, para fins de pagamento de acordos judiciais trabalhistas, a quantia de R$1.600.000,00 (um milh?o e seiscentos mil reais). “Agradecemos o empenho de todos aqueles que, chamados a contribuir financeiramente com o pagamento das parcelas, o fizeram, baseados na confiança e na credibilidade que tanto o Setor Jurídico quanto o assessor Daniel Frota adquiriram durante esse período de gest?o”, pontuou o diretor jurídico.

Sobre a atual situaç?o do setor, Daniel traz informaç?es transparentes ? Naç?o Tricolor: “Ainda temos alguns processos em andamento, mas informamos que 70% dos processos já est?o em fase de conclus?o. Até o final da gest?o, e possivelmente para o ano de 2013, o clube ainda sofrerá descontos no percentual de 15% sobre as arrecadaç?es, mas é esse valor que será responsável para a quitaç?o desses processos em andamento”.

Entretanto, o trabalho do Departamento Jurídico n?o se restringe aos tribunais. O clube possui uma equipe que está atenta a todas as infraç?es cometidas nos jogos do Fortaleza: arremesso de materiais em campo, venda e consumo de bebidas alcoólicas, agress?es entre torcedores, vandalismo, desacato ?s autoridades s?o algumas das infraç?es que est?o sendo fiscalizadas. “Com a criaç?o do Juizado Especial do Torcedor, as medidas adequadas s?o tomadas imediatamente, o que elimina a sensaç?o de impunidade outrora existente, e diminui o números de ocorr?ncias”, pontua Daniel, que completa: “Sempre após a ocorr?ncia de infraç?es, o Fortaleza vem fazendo campanhas no sentido de educar o torcedor, e hoje é reconhecido como um clube onde a ocorr?ncia infracional em seus jogos é mínima”. Além disso, no Tribunal de Justiça Desportiva, o Fortaleza conta com a colaboraç?o do advogado especialista em direito desportivo, dr. Fernando Comaru, que vem sendo recordista em absolviç?es dos atletas neste âmbito.


guaramiranga - 2-10-12 em 11:25 AM

Osmar Baquit comemorou também o fato de a diretoria estar conseguindo sanar antigas quest?es trabalhistas, como a quitaç?o da dívida com o zagueiro André Turatto, que está no Icasa. Ele cobrava R$ 240 mil e o Fortaleza pagou ? vista a última parcela, encerrando esse débito.


LinoFortaleza - 2-10-12 em 02:07 PM

Eu só tenho a parabenizar o nosso presidente, parece uma pessoa seria que briga pelas cores do Fortaleza Esporte Clube, está a todo custo tentando colocar a casa em ordem, chamou a torcida para a briga e a torcida n?o negou fogo, o time que montou juntamente com um técnico competente está correspondendo em campo. Por isso e por muito mais eu elogio esse caba que merecidamente é chamado de TROV?O!

FORTALEZA TU ÉS MAIOR QUE QUALQUER UM!


Anaximandro - 2-10-12 em 02:33 PM

Lembrando que só na gest?o de Osmar Baquit já foram pagos mais de R$ 1.600.000,00 de causas trabalhistas de outras gest?es.
Tem que ter critério para efetuar contrataç?es pra n?o gerar futuras aç?es de trabalhistas,muitas vezes de picaretas que vem enganar, atrapalhar o clube e depois pedir quantias fantasiosas a título de indenizaç?o, como é o caso desse tal Magal.


flaviofor - 2-10-12 em 03:01 PM

Citação:
Mensagem original enviada por guaramiranga
Osmar Baquit comemorou também o fato de a diretoria estar conseguindo sanar antigas quest?es trabalhistas, como a quitaç?o da dívida com o zagueiro André Turatto, que está no Icasa. Ele cobrava R$ 240 mil e o Fortaleza pagou ? vista a última parcela, encerrando esse débito.


Esse fi-duma-egua deveria era ter pago para o Fortaleza pq ô jogadorzim fulero esse...


guaramiranga - 17-6-13 em 02:04 PM

Boa Esporte anuncia zagueiro Ciro Sena

O Boa Esporte confirmou ontem a contrataç?o do zagueiro Ciro Sena para a sequ?ncia na Série B do Campeonato Brasileiro.
O atleta de 31 anos rescindiu o contrato com o Fortaleza por via judicial, depois de ser afastado do elenco pelo técnico Hélio dos Anjos.

- - - - -
Como foi essa rescis?o?
Quanto ainda devemos pagar?


LinoFortaleza - 18-6-13 em 02:41 AM

Citação:
Mensagem original enviada por guaramiranga
Boa Esporte anuncia zagueiro Ciro Sena

O Boa Esporte confirmou ontem a contrataç?o do zagueiro Ciro Sena para a sequ?ncia na Série B do Campeonato Brasileiro.
O atleta de 31 anos rescindiu o contrato com o Fortaleza por via judicial, depois de ser afastado do elenco pelo técnico Hélio dos Anjos.

- - - - -
Como foi essa rescis?o?
Quanto ainda devemos pagar?


Já foi tarde, desagregador, corpo mole e por aí vai...


guaramiranga - 2-8-13 em 11:10 AM

Dívida zero

O Fortaleza, por meio das diretorias Jurídica e de Relaç?es Públicas, lança a campanha "Dívida Trabalhista Zero", que visa a arrecadar recursos para saldar as dívidas trabalhistas do clube.
A campanha consiste na venda de cartelas a R$ 100,00 com direito ao sorteio de um Iphone 5 da Apple, o mais moderno e eficiente do mercado. O adquirente da cartela recebe sem sorteio um ingresso para Fortaleza x Santa no PV. As vendas das cartelas começam segunda-feira, dia 05. O sorteio será no dia 08 de setembro, ?s 20 hs, no Debate Bola (TV Diário).

Reduzidas

A atual gest?o do Fortaleza, sob o comando de Osmar Baquit, já obteve substancial diminuiç?o das dívidas trabalhistas. Mas a restante, embora menor, provoca ainda elevada despesa mensal, raz?o por que o Le?o quer zerá-la de vez. Isso somente será possível mediante o engajamento da torcida tricolor, o que certamente ocorrerá, já pela importância de o clube alcançar total controle financeiro, fato gerador de estabilidade.


guaramiranga - 6-8-13 em 12:53 AM

O presidente Osmar Baquit iniciou a coletiva de imprensa falando sobre a campanha “Dívida Trabalhista Zero”, que visa angariar recursos para sanar dívidas trabalhistas do clube. A iniciativa consiste na venda de cartelas ao preço de R$100,00 reais, com direito a um ingresso para o jogo contra o Santa Cruz, dia 08 de setembro, e ao sorteio de um Iphone 5. Para isso será aberta uma conta específica, e haverá prestaç?o de contas periodicamente sobre o dinheiro arrecadado. “Isso amenizará muito as causas trabalhistas do clube. Já pagamos mais de 1,5 milh?es em causas trabalhistas nos últimos anos, e agora queremos zerar as que restam”, afirmou o presidente.


guaramiranga - 5-9-13 em 05:59 PM

Citação:
Mensagem original enviada por guaramiranga
O presidente Osmar Baquit iniciou a coletiva de imprensa falando sobre a campanha “Dívida Trabalhista Zero”, que visa angariar recursos para sanar dívidas trabalhistas do clube. A iniciativa consiste na venda de cartelas ao preço de R$100,00 reais, com direito a um ingresso para o jogo contra o Santa Cruz, dia 08 de setembro, e ao sorteio de um Iphone 5. Para isso será aberta uma conta específica, e haverá prestaç?o de contas periodicamente sobre o dinheiro arrecadado. “Isso amenizará muito as causas trabalhistas do clube. Já pagamos mais de 1,5 milh?es em causas trabalhistas nos últimos anos, e agora queremos zerar as que restam”, afirmou o presidente.

http://fortalezaec.net/Arquivos/Fotos/514x386/201309051450-Cartelas-interna.jpg
O torcedor tricolor ainda tem até domingo para concorrer a um iPhone 5, ajudar o Fortaleza a saldar as dívidas trabalhistas e ainda por cima assistir ao grande clássico nordestino entre Fortaleza e Santa Cruz.

Tudo isso com apenas uma aç?o. Adquirindo as cartelas da promoç?o “Dívidas Trabalhistas Zero”. E é muito fácil aderir a essa campanha. O torcedor compra cartelas ao preço de R$ 100,00 (cem reais) cada, recebe no ato da compra o ingresso para o jogo de domingo entre Fortaleza e Santa Cruz, e ainda concorre ao um iPhone 5, que será sorteado entre os participantes, no domingo ? noite, no programa Debate Bola, da TV Diário, que tem a apresentaç?o do jornalista Tom Barros.

Como em todo sorteio, quanto mais cartelas comprar, maior a chance de ganhar. As cartelas est?o ? venda na sede administrativa do Pici, na loja “Le?es do Pici Store” (Avenida Bar?o de Studart, 2550 – loja 4) e nos demais pontos credenciados para vendas de ingressos.

Vamos ajudar o Fortaleza a zerar as dívidas trabalhistas, lotar o PV e concorrer a um iPhone 5, o aparelho mais moderno e desejado dos dias atuais. Lembrando que os ingressos para o jog?o de domingo continuam ? venda ao preço de R$ 30,00 e R$ 15,00 – arquibancadas.


guaramiranga - 9-9-13 em 02:16 PM

A diretoria do Fortaleza está convocando a comparecer ao Pici, o portador (a) da cartela de número 128, da campanha “Dívida Trabalhista Zero”.

Foram vendidas cerca de 340 cartelas da campanha, e o sorteio foi realizado ao vivo na noite deste domingo, no Programa Debate Bola da TV Diário, que é apresentado pelo jornalista Tom Barros, a quem a diretoria agradece de público o apoio.

O ganhador deve comparecer ? sede administrativa do Fortaleza no horário comercial, portando sua cartela e documento de identidade para o devido registro. Em breve estaremos divulgando a prestaç?o de contas e o nome do sortudo que vai levar um iPhone 5 inteiramente grátis, por ter ajudado o Fortaleza na luta para zerar as dívidas trabalhistas do clube.

A campanha “Dívida Trabalhista Zero” terá sua segunda ediç?o lançada nos próximos dias. Detalhes da segunda promoç?o ser?o divulgados em breve aqui no Site Oficial do Le?o


guaramiranga - 10-9-13 em 06:39 PM

Usando do critério de transpar?ncia que norteia as aç?es da atual diretoria executiva do Le?o, apresentamos a prestaç?o de contas da 1? aç?o referente ? campanha “Dívida Trabalhista Zero”, iniciativa desenvolvida pelo Departamento Jurídico em conjunto o setor de Marketing do clube.

Essa primeira aç?o obteve resultados considerados satisfatórios, premiando o portador da cartela de número 128, com um iPhone 5, que será entregue em breve ao ganhador, em evento que será registrado pelo site oficial do clube.

Outras aç?es est?o sendo preparadas com o mesmo objetivo, ou seja, alimentar o clube com recursos destinados ? quitaç?o das dívidas trabalhistas que ainda perduram no âmbito administrativo do Fortaleza.

E a próxima aç?o já está pronta. Desta vez será sorteado um iPad, com a campanha sendo trabalhada nos mesmos moldes da anterior, com o adquirente da cartela recebendo inteiramente grátis, um ingresso para o jogo entre Fortaleza e Sampaio Correa, marcado para o domingo, dia 13 de outubro.

Desta vez o sorteio será realizado no programa “Trem Bala na TV” do dia 14, entre 12 e 13 horas.


guaramiranga - 10-9-13 em 06:40 PM

Confira a seguir o balanço financeiro da 1? aç?o - Dívida Trabalhista Zero

Receita
340 Cartelas Vendidas R$ 34.000,00

Despesas
Iphone 5 R$ 2.400,00
Comiss?o Vendas R$ 1.155,00
Total R$ 3.555,00

Saldo R$ 30.445,00

Acordos Trabalhistas Pagos
Francisco Augusto Santana - 09/09 R$ 1.000,00
Roniery Ximenes - parcela 1/3 R$ 2.500,00
Kaio Ramon de Oliveira 6/6 R$ 1.150,00
Reginaldo Mendes de Oliveira 1/5 R$ 1.000,00
Leandro Pereira dos Santos 3/5 R$ 1.650,00
Felipe Ely Klein 1/5 R$ 3.300,00
Leandro Lino 1/6 R$ 3.000,00
Roniery Ximenes 2/3 R$ 2.000,00
TOTAL R$ 15.600,00


Saldo Atual R$ 14.845,00


guaramiranga - 12-9-13 em 12:19 PM

A primeira fase da campanha ajudou o Le?o a pagar várias parcelas de acordos trabalhistas. Diretoria espera novo engajamento da torcida nessa segunda aç?o, que premia os participantes com ingressos para o jogo contra o Sampaio Correa e ainda sorteará um iPad.

http://fortalezaec.net/Arquivos/Fotos/514x386/201309120630-Banner-2--acao.jpg

(Arte: Maciel Júnior)

A Campanha para zerar as dívidas trabalhistas do Fortaleza lançou essa semana a sua segunda ediç?o. Com a boa aceitaç?o da primeira fase, que teve arrecadaç?o líquida de aproximadamente 30 mil reais, espera-se novo engajamento da torcida na nova promoç?o.

A segunda aç?o está sendo desenvolvida nos mesmos moldes da primeira, só que desta vez os adquirentes das cartelas recebem um ingresso para o jogo contra o Sampaio Correa, marcado para o dia 13 de outubro, no Estádio Presidente Vargas.

Além de garantirem o acesso a esse grande jogo, os participantes estar?o colaborando diretamente para a quitaç?o de dívidas trabalhista do Tricolor de Aço, e o que é melhor, ainda concorrem a um iPad, que será sorteado no programa Debate Bola, da TV Diário, no dia 13/10.

As cartelas est?o sendo vendidas ao preço de R$ 100,00 (cem reais), cada, e podem ser adquiridas nas seguintes lojas: Le?es do Pici Store, Lojas Tricolaço e no Loj?o do Ariosvaldo. Se preferir, pode também ligar para os números: 3055-2846 e 3055-1918.

*Os ingressos devem ser retirados no PICI, Le?es do Pici Store ou na Fortaleza Store.

TORCEDOR TRICOLOR. PARTICIPE. O FORTALEZA PRECISA DE VOC? PRA VOLTAR ? SÉRIE B


guaramiranga - 14-10-13 em 04:30 PM

Em vista dos prejuízos que o Sr. L C Martins nos causou, auxiliado por uns jogadores, qual será o tamanho do rombo?

O ano de 2014 promete muito desespero.
Mas futuros nada animadores podem relevar grandes gestores.


guaramiranga - 30-10-13 em 02:06 PM

PRÓXIMO da fila pra rescindir contrato com o Fortaleza é o zagueiro Charles, o cabelo de fogo.

... QUEREM uma verdade? Mesmo desconhecido, foi o melhor de todos que passaram por ali, inclusive Fabrício.

... FALTA só receber quanto o clube lhe deve. Por enquanto, falta o principal, ou seja, grana.

... LÍNGUA ferina em off. Teve jogador do Fortaleza que recebeu cheque sem fundo do grupo que o bancou. Foi ao banco descontar. Na boca do caixa, recebeu a péssima noticia. E agora?


guaramiranga - 6-11-13 em 07:19 PM

O Fortaleza Esporte Clube realiza no próximo domingo (10), os sorteio dos pr?mios referentes a campanha DÍVIDA TRABALHISTA ZERO, que foram desenvolvidas entre os meses de agosto e setembro do corrente ano.

Os sorteios acontecem no programa Debate Bola, da TV Diário, que vai ao ar todos os domingos, a partir das 20 horas, sob o comando do jornalista Tom Barros. Na ocasi?o ser?o sorteados um iPhone e um iPad, referentes ?s duas ediç?es da campanha.

Vale ressaltar que o aparelho iPhone será sorteado pela segunda vez, tendo em vista que o adquirente da cartela sorteada anteriormente, n?o compareceu para receber o pr?mio.


guaramiranga - 11-11-13 em 11:04 AM

O Fortaleza sorteou na noite deste domingo nos estúdios da TV Diário, os ganhadores das duas ediç?es da campanha “Dívida Trabalhista Zero”. O sorteio foi feito pelo assessor de imprensa do Le?o, Nodge Nogueira, no programa Debate Bola, que tem o comando do jornalista Tom Barros.

A cartela sorteada para a primeira ediç?o da campanha foi a de número 511, que foi retirada da urna pela torcedora do Le?o de nome Rochele, e que dá direito a um iPhone 5. Já o pr?mio da segunda ediç?o é um iPad, que será entregue ao comprador da cartela de número 304, retirada da urna pela torcedora tricolor Karen Araújo.

Os ganhadores já podem procurar a assessoria de imprensa do Fortaleza a partir dessa segunda feira, quando ser?o devidamente identificados através de suas cartelas e marcada a data de entrega dos pr?mios, que deve ocorrer no próximo domingo, novamente no programa Debate Bola.

A diretoria do Fortaleza agradece a participaç?o da torcida nessa campanha, num engajamento que representou uma ajuda substancial para o pagamento de acordos trabalhistas.


guaramiranga - 7-2-14 em 06:06 PM

Pelo menos até ontem, qualquer refer?ncia que houvesse do ex-jogador Bechara ao Fortaleza era sempre de algo positivo, mostrando o quanto o atleta colaborou com o clube e o clube com ele, na carreira profissional. Entretanto, ontem, no site do TRT (Tribunal Regional do Trabalho) foi divulgada a decis?o de uma aç?o do ex-volante contra o Le?o, na qual o TRT aponta ter havido fraude no contrato.

Diz a informaç?o do site do Tribunal que "a 3? Turma do Tribunal Regional do Trabalho do kanal condenou o Fortaleza Esporte Clube por utilizar um contrato de direito de imagens para burlar a legislaç?o trabalhista. Tomada por unanimidade, a decis?o atende a pedido feito pelo ex-meio-campista Bechara Jalkh, que jogou pelo Fortaleza entre março e novembro de 2010. Ela também confirma sentença anterior da 14? vara do trabalho de Fortaleza".

Direito de imagem

De acordo com as informaç?es do site do TRT, o contrato de Bechara com o Tricolor do Pici previa um salário de R$ 2.000. Esse era o valor que constava na carteira de trabalho e era com base nesse valor que o Fortaleza calculava a quantia a ser paga ao jogador como Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, 13? salários e férias.

Mas Bechara recebia outros R$ 8.000 como direito de imagem. Conforme a aç?o judicial, ficou constatado que a importância de direito de imagem possuía um valor quatro vezes superior ao recebido a título de salário, "revelando uma desproporcionalidade que deixa patente a manobra fraudulenta do clube com o propósito de minorar encargos", afirmou o desembargador-relator José Antonio Parente. Uma das provas apresentadas pelo jogador foi um recibo de adiantamento de salário, em 2010, no valor de R$ 3.500, valor superior ? remuneraç?o registrada na carteira de trabalho.

Contra-argumento

O diretor jurídico do Le?o, Daniel de Paula Pessoa, disse que tem 8 dias para recorrer da decis?o, mas de antem?o, informou que Bechara n?o atuou em nenhuma partida em 2010 pelo clube e que portanto, sua imagem n?o foi utilizada. Disse também que o direito de imagem é negociado, normalmente com uma empresa que cuida da carreira do jogador e que sobre esse valor n?o incidem as obrigaç?es trabalhistas do valor da carteira.

"É uma prática corriqueira dos clubes brasileiros. Há juízes que entendem que o salário do atleta é a soma dos dois, o da carteira e o direito de imagem, mas há outros que n?o", explicou o advogado. Ainda far?o a defesa as advogadas Virgínia Teófilo e Cassandra Arco Verde.

---------

E os contratos de vendedores e de garçons, por exemplo, que tem um valor na carteira, mas recebem as comiss?es?


guaramiranga - 23-9-14 em 12:28 PM

Há um ano, Inácio Carneiro dos Santos era uma das promessas das categorias de base do Bahia. O clube baiano, contudo, deixou de recolher o equivalente a R$ 3,5 mil do Fundo de Garantia (FGTS) do jovem, que entrou na Justiça e agora brilha no sub-20 do S?o Paulo.

Mesmo atuando como lateral-esquerdo, Inácio é o artilheiro da equipe paulista no Estadual da categoria, com seis gols, e um dos nomes para se ficar de olho na noite desta terça-feira, ?s 19h30, na estreia do S?o Paulo na Copa do Brasil Sub-20, contra a Chapecoense.

A partida, que terá transmiss?o, ao vivo, da ESPN Brasil, acontece na Arena Condá, em Chapecó, e já pode classificar os visitantes ?s oitavas de final do torneio, em caso de vitória por dois gols de diferença. Caso contrário, o jogo de volta acontece em S?o Paulo, no dia 30.

Antes de se destacar no S?o Paulo, Inácio despontava no Bahia, como titular da equipe sub-17, mas acabou sendo mais um a deixar o clube por problemas com o recolhimento do FGTS. O lateral-direito Alef e o zagueiro Maracás, que foram para o rival Vitória, s?o outros exemplos.

Na Justiça, o caso de Inácio teve seu capítulo derradeiro no dia 18 de março deste ano, quando as partes chegaram a um acordo, com o Bahia se comprometendo a pagar R$ 5 mil ao lateral, referentes ? dívida do FGTS (R$ 3,5 mil) e mais uma multa de 40% em cima desse valor.

O acordo foi celebrado em audi?ncia na 21? Vara do Trabalho de Salvador, depois de Inácio ter, em 2013, ganho de cause em sess?o que sequer contou com um representante do Bahia. Na ocasi?o, o clube baiano chegou a se pronunciar em nota oficial para explicar a aus?ncia.

Segundo Carlos Rátis, ent?o interventor no comando do clube, após a destituiç?o do presidente Marcelo Guimar?es Filho, o Departamento Jurídico do Bahia analisaria o caso e tomaria as medidas cabíveis. Nada, porém, que mantivesse o jogador em Salvador.


guaramiranga - 29-10-14 em 12:45 PM

Um fator importante para os investidores do Fortaleza é o fato de que o clube n?o possui nem uma reclamaç?o trabalhista na área de execuç?o, tipo aquelas que descontam 15% das rendas. Todas foram pagas. Isso na área de execuç?o trabalhista. Essa estabilidade financeira referenda o jeito de administrar da atual gest?o, que no entanto, é criticada no momento, por conta da perman?ncia na Série C.

"Dizem que poderíamos ter nos endividado, e que o importante era subir para a Série B, mas nada do que foi pedido pelo elenco deixou de ser dado. O problema n?o foi dinheiro. N?o erramos em nada", disse Daniel.

Daniel informou que pagou ao elenco tricolor cerca de R$ 1.100.000,00 só de gratificaç?es escalonadas, ao longo da competiç?o. Por exemplo: cada vitória valeu R$ 15 mil, que eram rateados com os atletas, após os jogos. O acordo inicial com os atletas era de R$ 10 mil por vitória, mas a diretoria aumentou. Cada empate fora custou R$ 5 mil, divididos com quem jogou.

A diretoria ainda pagou pr?mio extra para os jogadores, pelo fato de terem se classificado em primeiro lugar no Grupo A. Somando todas as gratificaç?es por vitórias, empates fora e até pela liderança, chegou-se ao valor de mais de R$ 1 milh?o.


ANIBALDANTAS - 30-10-14 em 03:50 PM

Citação:
Mensagem original enviada por guaramiranga
Um fator importante para os investidores do Fortaleza é o fato de que o clube n?o possui nem uma reclamaç?o trabalhista na área de execuç?o, tipo aquelas que descontam 15% das rendas. Todas foram pagas. Isso na área de execuç?o trabalhista. Essa estabilidade financeira referenda o jeito de administrar da atual gest?o, que no entanto, é criticada no momento, por conta da perman?ncia na Série C.

"Dizem que poderíamos ter nos endividado, e que o importante era subir para a Série B, mas nada do que foi pedido pelo elenco deixou de ser dado. O problema n?o foi dinheiro. N?o erramos em nada", disse Daniel.

Daniel informou que pagou ao elenco tricolor cerca de R$ 1.100.000,00 só de gratificaç?es escalonadas, ao longo da competiç?o. Por exemplo: cada vitória valeu R$ 15 mil, que eram rateados com os atletas, após os jogos. O acordo inicial com os atletas era de R$ 10 mil por vitória, mas a diretoria aumentou. Cada empate fora custou R$ 5 mil, divididos com quem jogou.

A diretoria ainda pagou pr?mio extra para os jogadores, pelo fato de terem se classificado em primeiro lugar no Grupo A. Somando todas as gratificaç?es por vitórias, empates fora e até pela liderança, chegou-se ao valor de mais de R$ 1 milh?o.
Eu só pagaria o acesso, como n?o houve, mandava todos para a caixa prego!


guaramiranga - 5-11-14 em 11:49 AM

http://fortalezaec.net/Arquivos/Fotos/514x386/201411050104-Relatorio.jpg

A atual diretoria do Fortaleza tem feito um esforço hercúleo no setor administrativo e financeiro, no sentido de equilibrar e equacionar seu passivo, vindos desde 2011, e os resultados est?o aí para provar a determinaç?o, transpar?ncia e responsabilidade da atual gest?o.

Lutando contra uma verdadeira sangria de recursos referentes a dívidas trabalhistas, a diretoria leonina conseguiu, neste 04/11/2014, algo que nos últimos anos n?o acontecia, quitar todos os débitos trabalhistas na Divis?o de Execuç?es Especiais do Tribunal Regional do Trabalho 7? Regi?o.

Desde 2011, por determinaç?o da Justiça do Trabalho, vem sendo descontado um percentual fixo no valor de 15% (quinze por cento) de todas as rendas dos jogos do Fortaleza Esporte Clube, destinados a quitaç?es de processos trabalhistas que tramitam na mencionada Divis?o de Execuç?es Especiais.

Isso acaba sendo um fato inédito na recente história do clube, que tem sofrido muito com a falta de recursos e com o acúmulo de aç?es e descontos trabalhistas, mas que agora respira um pouco mais aliviado quanto a esses débitos, conforme podemos ver na planilha exibida na matéria.

Mas o trabalho do atual comando do clube no sentido de zerar os débitos com ex-atletas ou funcionários, n?o se restringe ao âmbito da Justiça. Vários acordos extrajudiciais foram feitos e v?m sendo cumpridos rigorosamente desde 2011.

Como exemplo disso, podemos citar que o Fortaleza chegou a pagar em meados de 2011, R$152.000,00 (cento e cinquenta e dois mil reais) por m?s para saldar tais acordos, enquanto que atualmente esse valor n?o ultrapassa a importância de R$ 27.500,00 (vinte e sete mil e quinhentos reais) mensais, pagos rigorosamente em dia.

Nenhum acordo, seja judicial ou extrajudicial, foi descumprido pela atual diretoria, o que demonstra seu compromisso e responsabilidade na gest?o de um clube da grandeza do Fortaleza. Caso esse trabalho n?o fosse feito com zelo, responsabilidade, critério e acompanhamento rígido, talvez a situaç?o financeira do Fortaleza estivesse insustentável.

Mas há de se ressaltar também, que todos esses resultados altamente positivos, passam pela contrataç?o de um escritório advocatício especializado em Justiça do Trabalho, sob o comando das advogadas, Dra. Virginia Arcoverde e Dra. Cassandra Arcoverde, que se dedicaram pessoalmente a cada causa de nosso tricolor, sem jamais esquecer também a coordenaç?o com controle rígido e acompanhamento meticuloso de nosso Vice Presidente, Daniel Frota, que abraçou este desafio espinhoso, mas que agora v? a recompensa de sua dedicaç?o.

Somados os valores pagos via Justiça do Trabalho com os referentes a acordos extrajudiciais durante a gest?o Osmar Baquit, ou seja,
de 2011 até os dias de hoje, chegamos a um montante que se aproxima de 4 milh?es de reais,
o que representa muito para um clube que há tempos vinha sofrendo com dívidas trabalhistas.

Ressalte-se ainda, que mesmo com a quitaç?o dos débitos trabalhistas que estavam pendentes na Divis?o de Execuç?es Especiais do TRT, a diretoria leonina achou por bem concordar que o desconto 15% das rendas dos jogos continuasse, como forma de gerar recursos para eventuais execuç?es que possam surgir, decorrentes de processos que ainda se encontram em andamento, mas que n?o foram julgados.

ASSESSORIA DE IMPRENSA DO FORTALEZA
Jornalistas: Nodge Nogueira/Raissa Feijó


guaramiranga - 7-11-14 em 12:59 PM

O acesso para a Série B n?o aconteceu, mas a diretoria atual do Fortaleza se orgulha de ter estruturado a agremiaç?o e saneado as finanças, de tal modo que os legados jurídico e financeiro ser?o o cart?o de apresentaç?o da gest?o que se encerra em dezembro de 2014, na opini?o do diretor jurídico Giovani dos Santos.

O torcedor mais apaixonado e que se expressa diariamente nos programas de torcidas organizadas, diz sempre que preferia o Fortaleza devendo R$ 5 milh?es, mas disputando a Série B. Este n?o é o pensamento dos homens encarregados das finanças do Tricolor. Eles entendem que primeiro tem que se estruturar o clube, evitar descontos nas arrecadaç?es, para que seja possível viabilizar o futebol em si.

Quitaç?o de débitos

Seguindo a linha do saneamento financeiro, o Fortaleza informou que, no último dia 4 de novembro, recebeu um documento da Justiça do Trabalho, através do qual se confirma que houve a quitaç?o de todos os débitos trabalhistas na Divis?o de Execuç?es Especiais do Tribunal Regional do Trabalho da 7? Regi?o. A gest?o atual do Le?o diz que, quando assumiu o clube, em 2011, encontrou diversas causas e desde ? época, a Justiça do Trabalho determinou o desconto de 15% das arrecadaç?es para esses pagamentos.

Giovani esclarece que o Fortaleza quitou as aç?es judiciais que estavam em execuç?o contra o clube, mas admitiu que existem outras, que ainda poder?o aparecer, mas que n?o transitaram em julgado. Com relaç?o a essas aç?es, ainda poderá haver acordos, negociaç?es, sem ainda saber o desfecho.

As advogadas Virginia Arcoverde e Cassandra Arcoverde, que representam o clube, decidiram manter os descontos de 15% nas rendas do jogos para atender a futuras demandas.

Mandado chega ao Pici em atraso e perde efeito

Na tarde de ontem, um oficial de justiça, de nome Carlos Eduardo, compareceu ao Estádio Alcides Santos, levando um mandado judicial em favor do ex-atleta do Fortaleza, Patrick, lateral que passou pelo Le?o em 2006. N?o encontrou ninguém autorizado para resolver a quest?o e retornou ao seu destino.

Mas, o vice-presidente, Daniel Frota, explicou que o mandado já havia perdido o efeito, pois tinha sido emitido no dia 21 de outubro de 2014, anterior ao jogo contra o Macaé/RJ, que foi no dia 25 de outubro. O mandado, que citava o Tricolor e a Federaç?o Cearense de Futebol, mandava recolher o pagamento dois dias após a partida. "N?o havia mais necessidade desse mandado, pois o Patrick foi o primeiro processo a ser pago", disse Daniel Frota.

Com relaç?o ao atual elenco, ontem, o lateral-esquerdo Radar rescindiu seu contrato com o Fortaleza. Foi o oitavo jogador do time a deixar o clube.