Logo do Fórum

Aulas sobre esquemas táticos!
guaramiranga - 29-8-03 em 05:59 PM

Pelas minhas observaç?es vários forenses jogaram futebol e conhecem bem o assunto.
Como o TRICOLOR DE AÇO é o time da garotada, gostaria de pedir uma colaboraç?o aos que conhecem que escrevam de maneira sucinta sobre os esquemas e as funç?es dos jogadores.
Como professor sei que alguns alunos se sentem envergonhados (injustamente) por n?o saber de certos assuntos que outros dominam.
Será que todos sabem a diferença entre 1? e 2? volante ou meia?
Ainda existe cabeça de área?
Há pouco o nosso técnico lembrou quando esteve aqui para enfrentar o canal e disse que os caras jogaram num 4-3-1-2.
Uma vez o Zagalo explicou um pouco que iria jogar assim colocando o Juninho para fazer esse "1".
Particularmente eu n?o entendo bem como isso funcionaria no campo.
Vamos ajudar os novatos a compreender melhor o jogo, a ler o jogo e assim evitar algumas críticas injustas.


Marcelo_Feitosa - 30-8-03 em 02:17 PM

guaramiranga, pelo q eu entendo, o 1? volante eh o cabeca de area, ou seja aquele homem encarregado de ficar a frente da defesa dando o 1? combate e evitando q a bola chegue nela. O 2? volante tem a mesma funcao, so q ele joga + adiantado, geralmente tem + tecnica e encosta nos meias. Ja qnt o 4-3-1-2 axo q eh como se fossem 3 meio-campos com quase a mesma funcao e apenas um meia de ligacao encvostando nos 2 homens de frente, formando uma especie de triangulo... Bem, eh isso q meu parco conhecimento de futebol permite saber... Abraco! Espero ter ajudado!


LeoNaRDo - 30-8-03 em 03:49 PM

Como o Marcelo falou, esse negócio aih do 4-3-1-2 é mais ou menos o que a gente deverá utilizar na partida de hoje. O meio fica composto de 3 volantes e na frente teriamos um meia para abastecer os atacantes... nada diferente disso... se bem que essas teorias s?o um tanto quanto simplistas... na verdade, na hora que a bola rola, bagunça muita coisa!


ESTEVAO - 30-8-03 em 04:10 PM

e como bagunça Leo.. hehehe
acho que para um esquema obter sucesso precisa de jogadores de bom nível,peças de reposiç?o,Preparo Físico e muito treinamento.Acho que n?o temos tudo isso mas pelo menos melhoraremos nosso meio de campo e consequentemente os outros setores do time.


RedZL - 30-8-03 em 10:17 PM

4-3-1-2 que proporcionou a melhor partida do Fortaleza no campeonato. Com aplicaç?o tática, garra, disposiç?o e mostrando que quem tiver jogando mais, fica com a vaga no time. Basta ver o Michel (substituído), Finazzi, Clodoaldo e Dude.

Que belo jogador esse Messias. N?o sei o que viram para ele ser reserva do Dude... n?o sei!!!


Auric - 30-8-03 em 11:25 PM

Rapaz, eu dou o maior valor debater sobre esse assunto, esquema tático. Tanto que estou preparando um textinho para colocar aqui, com os meus poucos conhecimentos sobre o assunto.
Quanto ao 4-3-1-2, para ir adiantando, desculpe quem pensa diferente, mas é balela do Zagallo. Esse "1" que ele inventou foi por causa da cerveja Brahma, que tinha aquele slogan da número 1, e o velho lobo matou uma pontinha. Na verdade, esse esquema é o mesmo 4-4-2, só que com um meia mais adiantado, encostando nos dois atacantes. N?o chega a ser um 4-3-3, porque esse "1" é um meia, n?o um atacante nato.
Essa "genialidade" do Zagallo surgiu numa tentativa de explicar o posicionamento do Rivaldo em campo na copa de 98. O Rivaldo, para mim, é atacante, mas o treinador insistia em escalá-lo no meio campo, aí me saiu com essa de "1", a Brahma, viu, claro, gostou, e criou-se o sistema. Mas é o mesmo 4-4-2. A gente percebe direitinho quando um time joga dessa forma, até porque os outros 3 jogadores do meio-campo normalmente s?o marcadores, ou volantes de contenç?o, como se diz atualmente, ficando mais atrás e praticamente isolando o meia, que tem que correr feito um louco para n?o deixar os atacantes a ver navios. Um cara excelente para jogar dessa forma é o Juninho que jogou por nós ano passado, porque ele aparece bem nos espaços vazios e é bastante ofensivo, chegando bem no ataque. Já um jogador mais cadenciado, como o Alyson, por exemplo, morre e n?o sai do canto, num esquema desse.


Canguru - 31-8-03 em 10:30 AM

Eu já acho que esse negócio de 4-4-2, 3-5-2 e variantes é coisa de quem n?o entende nada de futebol, como o Alan Neto.
O futebol moderno n?o permite nenhum esquema estático que possa ser definido através de números.
Cada partida tem sua estória e muitos diferentes momentos. O que define o posicionamento de uma equipe é a dinâmica do futebol tanto sob um aspecto mais geral(objetivos a serem conquistados em uma competiç?o) bem como no calor da disputa.
Numerar esquemas é o mesmo que sofismar, a n?o ser que se queira utilizar uma didática simplista para facilitar o entendimento de determinadas circunstâncias de uma partida de futebol.
Se o Márcio Araújo n?o resolver, me chamem que eu resolvolol


Ben?Lima - 31-8-03 em 01:10 PM

N?o creio ser de bom alvitre escanecermos das esquematiz?es táticas.
Nem sequer concluí o ensino fundamental. Todavia, n?o subestimo quem o tenha feito. Menos ainda a necessidade do conhecimento sistematizado, metódico, nem do ambiente acad?mico.
A característica dinâmica dos esquemas - que n?o s?o fixos, é verdade! - n?o os diminui em importância. O que adquire apar?ncia de sofisma, na verdade n?o passa do efeito da dinâmica a que esses sistemas est?o sujeitos.
Um outro detalhe importante e transformador destes esquemas, é que eles interagem uns sobre os outros. Ou seja: o posicionamento tático-esquemático de um time interfere sobre o do outro time, ora prevalecendo ora se submetendo; ora expressando domínio ora sendo dominado...

O futebol tem andado em círculos, alternando evoluç?o e involuç?o. Mas também, em certos aspectos, tem andado em espirais, como círculos conc?ntricos que se propagam para o alto. Portanto, n?o neguemos o relativo progresso. Ao contrário, ajudemos na construç?o de uma maior percepç?o, de uma mais ampla compreens?o.


Canguru - 31-8-03 em 08:51 PM

Ben?, voc? está desafiado a demonstrar seus conhecimentos táticos contra mim numa partida de futebol de bot?o. Vou dar um nó tático em voc? com meu esquema 2dentrodatrave-4-2-2 :D


Auric - 31-8-03 em 10:43 PM

Voc?s est?o falando com o ex-campe?o (quase sempre) mundial da Rua Cruz Abreu! hehehehe
Canguru, eu usei muito esse esquema com dois dentro da trave, fora o goleiro de caixa de fósforo com duas pilhas pequenas dentro, mas depois evoluí para uma linha de quatro mais ou menos na marca do p?nalti do estrel?o. Esse esquema era bom demaaaais! :D;):D


ANIBALDANTAS - 31-8-03 em 10:58 PM

Quem criou esse 1 foi o Tel? Santana, deixando o Cafu totalmente sem posiç?o, com liberdade para marcar e atacar sem lado definido. Acho isso meio superado hoje.


Ben?Lima - 31-8-03 em 11:14 PM

Esse Canguru é uma figuraça!
Num dá n?o, Canguru. Pára com isso, cara! (rs...)
Já tem colega nosso me emprestando um tal "ar professoral" ou de quem "sabe-tudo", acusando-me de "menosprezo ?s opini?es divergentes" (sic), e usando de ironias apenas pela minha coragem de divergir... O que dirá, ent?o, se eu aceitar o seu desafio? lol :P
O companheiro Prata, com certeza, seria um melhor adversário para voc?, embora eu seja da época dos bot?es de osso e das capas de relógio, conservadas em pequenas latas, revestidas por algod?o e talco. Eram pequenas peças, artesanalmente trabalhadas, lapidadas, e conservadas como jóias raras. N?o havia quem n?o tivesse o seu pelezinho e o seu garrinchinha.
Bons tempos, heim?!


ANIBALDANTAS - 31-8-03 em 11:18 PM

Citação:
Originalmente postado por Canguru
Ben?, voc? está desafiado a demonstrar seus conhecimentos táticos contra mim numa partida de futebol de bot?o. Vou dar um nó tático em voc? com meu esquema 2dentrodatrave-4-2-2 :D
lollollollollol E aí, ben?, vai topar?


ESTEVAO - 1-9-03 em 02:30 AM

Ô comédia esse povo...:)Futebol de bot?o é o novo....heheheheh


juba - 1-9-03 em 06:00 AM

Estou interessado em entender mais sobre futebol, mais especificamente no que concerne a esquemas táticos.
Creio que a dica pode ser útil, n?o só a mim, como pode ser do interesse de vários forenses.


Canguru - 1-9-03 em 07:57 AM

Capa de relógio...É o novo!!!!!!!!!!!!!:D


lopez03 - 1-9-03 em 08:02 AM

Eu prefiro a escola do Mário Sérgio: cada jogo é uma história.

Qualquer jogo que o adversário tenha um craque, o Dino é imprecíndivel.

Jogando aqui dentro contra um adversário do mesmo nível, eu entraria com Erandir, Messias e mais 2 que podem ser ofensivos, criativos, velozes.

Fora, entraria com Wendel ou Dude, Erandir, Messias e um ofensivo ou criativo ou veloz.

Estes esquemas seriam para o nosso caso específico.

Mais se tivesse as peças ideais, como uma seleç?o, colocaria só os craques. Quem sabe, joga em qualquer uma. Vide os casos das seleç?es de 70 e 82.


Auric - 1-9-03 em 11:40 AM

Citação:
Originalmente postado por juba
Estou interessado em entender mais sobre futebol, mais especificamente no que concerne a esquemas táticos.
Creio que a dica pode ser útil, n?o só a mim, como pode ser do interesse de vários forenses.

Juba, há livros sim. Embora n?o tenha lido esse, existe um, de autoria do treinador Paulo Emílio, que foi o treinador do Fluminense de Rivelino, a chamada "Máquina Tricolor", e que foi campe?o estadual pelo Tricolor de Aço com aquele timaço de Luizinho das Arábias e Cia., cujo título é, se n?o me engano, "Futebol, do alicerce ao telhado", que me parece ser muito bom, fala bastante de esquema tático. Eu assisti uma entrevista dele quando do lançamento do livro e pelo que falou, tem bastante coisa sobre esquema tático.
Qualquer coisa, entra num site desses de livraria (Siciliano, Submarino...) e digita "futebol" no campo de pesquisa para título, e voc? vai ver que tem muita coisa sobre o assunto publicado. Aí só precisa escolher os melhores. Na última vez que pesquisei na Siciliano tinham 101 títulos relacionados ao tema.


guaramiranga - 1-9-03 em 11:44 AM

A idéia desse tópico é para evitar a compra desses livros para conhecer melhor o assunto. Vamos deixar o dinheiro para comprar ingressos para os jogos do LE?O. A n?o ser que seja de um tricolor que doe parte da renda dos livros para nosso CT.
Obsevem o que coloquei : vários forenses s?o novos e talvez conheçam pouco (só passei a ler melhor o jogo com quase 30 anos).
Ent?o essas aulas (o Auricélio diz que está escrevendo) ficar?o disponíveis apenas para o fórum e n?o na página principal do site.


guaramiranga - 12-5-15 em 11:35 AM

Pense no seguinte problema: voc? tem um meia de passe refinado, mas um time que se compacta pouco. Seus laterais s?o muito ofensivos e apoiam sempre. Como unir as características desses 2 jogadores sem prejudicar seu time?

É cedo - afinal o Brasileir?o acabou de começar, mas os Estaduais mostraram, em pequenas gotas, uma tend?ncia tática no Brasil: o uso de volantes e meias criativos em algum lado do 4-2-3-1, com a mesma dinâmica: eles viram construtores do jogo com a bola.

O exemplo mais claro é Julio dos Santos no Vasco. Como voc? leu aqui, o time de Doriva começou com Montoya e Bernardo no 4-2-3-1, mas Doriva logo constatou o problema: faltava criatividade. O técnico cruzmaltino posicionou Julio dos Santos aberto pela direita, mas o orientou a buscar o jogo por dentro.

Se o jogador sai de seu posicionamento inicial, ele deixa um espaço vazio. E esse buraco é ocupado por Madson, lateral veloz e de vocaç?o ofensiva. É uma troca de posiç?o - o que n?o altera a funç?o - que coloca mais um jogador em condiç?es de receber o refinado passe de Julio.

http://s.glbimg.com/es/ge/f/original/blog/7e7db4d0-7704-4c70-a898-1b5208d6f4da_1.jpg


guaramiranga - 12-5-15 em 11:36 AM

O sufoco aplicado pelos reservas do Atlético-MG no badalado Palmeiras n?o foi obra do acaso. Cárdenas, contrataç?o de impacto, estava lá. E atuou aberto pela direita do 4-2-3-1 de Levir Culpi, mas com dinâmica de armador: time com a posse da bola? Ele procurava os volantes para ditar o ritmo do jogo e já ligava o ofensivo Patric (que fez gol). Perdeu a posse? Ele voltava para o cantinho direito.

http://s.glbimg.com/es/ge/f/original/blog/93385521-37ab-4fe6-a57a-e7084f877454_2.jpg


guaramiranga - 12-5-15 em 11:37 AM

Ricardo Drubscky é um técnico que preza pelo conceito de jogo, n?o pelos números. Causou espanto o Flu com Pierre, Edson e Jean no sábado. 3 volantes!? N?o! Jean funcionou como meia aberto pela esquerda, mas sua funç?o era clara: articulaç?o das jogadas. Ele buscava a bola e diversas vezes acionava o lateral que ultrapassava , como na imagem.

http://s.glbimg.com/es/ge/f/original/blog/a9ac4787-e999-4988-b120-a668163f66cb_3.jpg
A esse ponto voc? deve estar se perguntando: "mas pra qu? colocar um meia aberto quando poderia colocar ele atrás dos meias?". E sim, em outras equipes, Cárdenas e Julio dos Santos jogaram como o que diríamos como volantes. Mas as coisas aqui n?o s?o simples.



Primeiro porque o lateral brasileiro é quase um ponta: muito ataque e técnica, mas pouca obedi?ncia defensiva. Segundo porque um problema daqui é a transiç?o ofensiva: como levar a bola ao ataque com qualidade quando os volantes n?o enxergam bem o jogo? Agora una as duas coisas: por que n?o aproveitar o passe desse meia perto dos volantes, onde a jogada começa, e abrir um corredor para o lateral ofensivo?



Retrógrado? Atualizado? Bom? Ruim? Deixemos o julgamento com voc?. O fato é: Doriva, Levir, Drubscky e vários outros técnicos "fazem do lim?o uma limonada" ao verem problemas e usarem a criatividade, n?o a norma ou regra, para solucionar. E criatividade é sempre bom.