Logo do Fórum

[2015] - Tudo sobre o FEC na imprensa
guaramiranga - 5-1-15 em 12:20 PM

Alan Neto, 05/01/2015

1) - NEDO Xavier, que chega hoje para o Fortaleza, sobre bate-boca com Jorge Mota tr?s anos atrás, deu resposta sob medida: “Águas passadas n?o movem moinho”.

(2) - TRAZ em seu alforje (que palavra!) por enquanto apenas um nome. Qual? Gostaria de ver Didira formando dupla de área com Lúcio Maranh?o.

(3) - TRICOLOR busca ainda um camisa 10 pra ocupar posiç?o de Marcelinho Paraíba, que bem podia levar o troféu do maior embromador do ano.

(4) - RECORTEM, n?o passem adiante. Trata-se de Éverton, aquele mesmo que começou no Ferr?o, vestiu várias camisas famosas, Cruzeiro, Gr?mio, Fluminense, por último Joinville, com o qual subiu da B pro Brasileir?o.


roberioximenes - 5-1-15 em 08:05 PM

Diário do Nordeste de hoje 5/1/15

Ex-atacante da base do Fortaleza é a esperança do Gr?mio, de Felip?o, para 2015
Publicado em 05/01/2015 - 10:37 por Mário Kempes | 1 Comentário

Categorias: Futebol Cearense
Enviar para o Kindle
O principal jornal do Rio Grande do Sul, Zero Hora, fez uma bela matéria com o atacante Everton, ex- Fortaleza, que virou a esperança de gols do time do Gr?mio para a temporada 2015.

Com o título: “Do Fortaleza ao Gr?mio: a história de Everton, aposta de Felip?o para 2015″, o jornal revela detalhes do jovem cearense, que foi descoberto por Jorge Veras (ex-jogador do Gr?mio e atual treinador das categorias de base do Fortaleza).

Em 2012, Everton foi campe?o cearense Sub-17 pelo Fortaleza e artilheiro da equipe com nove gols marcados. Em 2013, disputou a Copa S?o Paulo pelo time leonino e depois, em março, foi para o Tricolor gaúcho.

Confira a matéria completa, aqui.

Everton


roberioximenes - 5-1-15 em 08:12 PM

Com mais de 4 milh?es de apostas, Fortaleza fecha 2014 como 2? do Nordeste na Timemania
Publicado em 05/01/2015 - 13:07 por Mário Kempes | 2 Comentários

Categorias: Futebol Cearense
Enviar para o Kindle


Com o encerramento do ano, os times de futebol já possuem uma nova classificaç?o no ranking do “Time do Coraç?o” da Timemania.

A Loteria da Caixa divide os clubes em tr?s grupos, que s?o válidos para os concursos da modalidade em cada ano.

O Grupo I, por exemplo, onde est?o os ranqueados os times de 1? a 20?, recebem 0,65% do valor arrecadado. O Grupo II (times de 21? a 40?) recebem 0,25% do arrecadado, enquanto o Grupo III (equipes de 41? a 80?) levam apenas 0,04%.

Os times cearenses mais uma vez terminaram o ano entre os 20 primeiros. O Fortaleza, inclusive, é o segundo do nordeste com o maior número de apostas, atrás apenas do Bahia. Em 2014, o Tricolor cearense terminou em 14? lugar e teve 4.035.471 apostas.

Um crescimento de quase 100%, em comparaç?o com 2013, quando terminou também em 14? com 2.284.336 apostas.

Já o kanal também pode celebrar a posiç?o de 18?, onde estará mais uma vez no Grupo I da Loteria. O clube alvinegro contou com 2.869.182 apostas. O crescimento, em relaç?o ao ano passado, também foi de quase 100%, quando teve 1.642.051 apostas.

Confira o ranking completo de apostas da Timemania em 2014, clicando aqui.

Tags: Bahia, kanal, Fortaleza, Le?o, Loterias da Caixa, Timemania, kanal


guaramiranga - 7-1-15 em 10:53 AM

Houve tempo no Fortaleza, desde quando o time caiu para a Série C, de 2010 para cá, que os elencos da equipe tinham jogadores com predominância de fora do Estado.

Agora, por raz?es econômicas ou n?o, o Le?o tem priorizado a presença de atletas cearenses no grupo atual. Dos nove reforços oficialmente anunciados - sem falar na contrataç?o do volante Vinícius Hess - que falta ser confirmado pelos dirigentes, quatro deles s?o da terra.

Os primeiros atletas com cabeça chata a chegar no clube foram os volantes Jéfferson e Pio. O primeiro já foi revelado no clube, negociado para o Boa Esporte e retornou, tendo jogado pelo Tiradentes, na Taça Fares Lopes. Agora, está de volta ao clube que o projetou. O curioso é que Pio também havia passado nas categorias de base do Tricolor e veio do Botafogo da Paraíba, tendo marcado 13 gols na temporada de 2014, mesmo atuando na posiç?o de volante.

O meio-campista Samuel é outro cearense a se destacar entre os reforços tricolores. O atleta saiu do Estado direto para as categorias de base do Corinthians, rodou por vários clubes e agora defende o Fortaleza. "Foi um desejo meu retornar ao futebol cearense e atuar por um clube do Estado em que nasci", disse Samuel, logo quando chegou.

O último reforço cearense a ser anunciado pela diretoria tricolor foi o meia Everton, de 30 anos, que participou do acesso do Joinville/SC para a Série A em 2014.

Pensou-se que fosse uma marca do trabalho do diretor de futebol, Marcelo Paz, mas ele esclarece. "A gente trabalha em conjunto com o presidente Jorge Mota, o Júlio Manso e outras pessoas, mas procuramos dar essa identificaç?o. O atleta nascido aqui tem alguns requisitos a mais", disse ele.
Do elenco de 29 atletas, sem considerar ainda Vinícius Hess, 15 s?o cearenses.


guaramiranga - 8-1-15 em 01:05 PM

DANIEL Sobralense já acertou tudo com o Fortaleza.
Foi ? Suécia tentar sua liberaç?o sem pagar indenizaç?o. Acha difícil, porém n?o custa nada tentar.


lopez03 - 8-1-15 em 05:54 PM

Acho q é o jogador que a Diretoria está prometendo, dependendo do público do amistoso, ades?o do ST...

E independente do resultado da campanha, ele já esteja acertado.


roberioximenes - 8-1-15 em 07:53 PM

Tem alguémnesse site FUTEBOLINTERIOR.COM.BR que adora achincalhar o Fortaleza e n?o perde uma oportunidade.

Nessa matéria transcrita abaixo, visivelmente, se percebe que deveria ser direcionada a Icasa e Canal. Porém insistem em incluir o Fortaleza.


Futebol Cearense, um paraíso de dirigentes ruins e caloteiros
kanal, Fortaleza e Icasa n?o conseguiram acessos em 2014 e devem sofrer em 2015

Publicado em 08/01/2015 | Ag?ncia Futebol Interior .


Juazeiro do Norte, CE, 08 (AFI) – O futebol do kanal n?o teve um bom momento em 2014 por culpa de seus dirigentes. Para quem imaginava que em 2015 o Estado do kanal tivesse um time na Série A e dois na Série B, terá que se contentar com uma situaç?o pior que a de 2014, com apenas o kanal na Série B, Fortaleza e Icasa, na Série C e, mais uma vez, nenhum time na Série A do Campeonato Brasileiro.

O kanal perdeu o acesso mais fácil da história da Série B, pois o presidente Evandro Leit?o insistiu na manutenç?o do treinador Sérgio Soares e “largou” o clube para se dedicar ? sua vitoriosa campanha para Deputado Estadual. O Fortaleza fez algo parecido na Série C ao acreditar no limitado técnico Marcelo Chamusca, que havia perdido o Estadual. Mas ninguém errou tanto como o Icasa, que foi rebaixado da Série B para a Série C.

Evandro Leit?o largou o kanal para se candidatar a Deputado Estadual
Evandro Leit?o largou o kanal para se candidatar a Deputado Estadual
O Icasa começou o ano brigando para n?o ser rebaixado no Campeonato Cearense e terminou 2014 rebaixado para a Série C no Campeonato Brasileiro, além de acumular dívidas e notícias negativas.

No fraco desempenho no campeonato estadual, o Icasa era dirigido fora de campo por André Turatto e, dentro de campo, por Roni Araújo. Após um fraco primeiro turno, com a equipe na zona de rebaixamento, Turatto se viu obrigado a mudar o comando técnico da equipe, contratando um nome que já era conhecido da torcida, e que conseguiu n?o só tirar a equipe do rebaixamento, mas surpreendeu a todos ao levar o Icasa para as finais do estadual: Tarcísio Pugliese, atualmente no Ituano.

Com Tarcísio Pugliese, o Icasa começou bem o Campeonato Brasileiro da Série B, mas com inúmeros problemas “extra-campo”, principalmente com a falta de pagamento de salários, Pugliese optou em aceitar uma proposta para comandar o Ituano, deixando o Icasa na 14? colocaç?o da Série B, mas bem longe da zona de rebaixamento.

Após a saída de Tarcísio Pugliese os problemas se avolumaram com os jogadores ameaçando fazer greve já que estavam faziam mais de tr?s meses sem receber salários. Os treinadores que sucederam a Pugliese, Leandro Senna e Vladimir de Jesus, sentiram o peso da falta de organizaç?o da equipe icasiana e os resultados n?o poderiam ser outros e o time acabou rebaixado.

O gerente André Turatto, que fazia um bom trabalho, também n?o teve como segurar a onda da falta de compromisso dos dirigentes e foi substituído por Guru, conhecido no Nordeste por participar de rebaixamentos, o que já havia acontecido no próprio Icasa e também no América-RN.

Icasa: histórico positivo e atual investidor com fama de “fanfarr?o”

Desde que conseguiu o acesso para a Série B em 2009, o Icasa sempre foi um time conhecido por pagar em dia e por dar boas condiç?es de trabalho a seus funcionários, e isso se manteve até o final de 2011, quando a equipe era comandada por Zacarias Silva, que sempre manteve o time fazendo boas campanhas e revelando bons jogadores. No ano seguinte, o time de Juazeiro do Norte passou por um ano difícil, mas durante o Campeonato Brasileiro o investidor Arthur Boim assumiu a equipe e manteve a tradiç?o, acertando os salários e deixando as contas em ordem. Boim deixou a equipe no final de 2013.

Em 2014 surgiu um novo “investidor” no Icasa: José Emerson Maranh?o Santos, mais conhecido como Emerson Maranh?o, e que se auto intitulou diretor de futebol, acumulou derrotas dentro de campo e, fora dele, deixou de pagar os salários que havia assumido, fazendo o Icasa colecionar dívidas e novas aç?es judiciais. E o pior, Emerson Maranh?o fez o Icasa perder credibilidade.

Emerson Maranh?o é conhecido por falar que é muito rico e garantir que tem muito dinheiro, mas é tido pelos atletas e profissionais do Icasa como o principal responsável pelo rebaixamento da equipe. Durante o ano, o investidor fez reuni?es com comiss?o técnica e jogadores, “bateu no peito” e prometeu um time forte, além de pagamentos em dia, mas n?o foi nada disso que se viu. Na verdade, Emerson Maranh?o n?o é de honrar pagamentos e ter problemas na Justiça em raz?o de estranhas negociatas com prefeituras do interior do kanal.

Outro ponto negativo do Icasa foi ter se aventurado na Justiça Comum buscando uma vaga na Série A do Campeonato Brasileiro, entrando em litígio com a CBF, e correu o risco de ser eliminado do Campeonato Brasileiro. O sofrimento durou quase todo o segundo semestre de 2014, quando o Tribunal da CBF fez vistas grossas e n?o puniu o time de Juazeiro do Norte.

Toda esta fama negativa está atrapalhando o planejamento do Icasa para a temporada 2015, já que muitos jogadores est?o com medo de se aventurar a formalizar um contrato com o Verd?o do Cariri.


guaramiranga - 2-2-15 em 12:52 PM

O mínimo que se esperava do Fortaleza era dominar um dos piores times do campeonato cearense neste domingo e foi isso que a equipe fez diante do S?o Benedito. Em que pese a arbitragem confusa e ruim, prejudicando e ajudando o tricolor em lances de p?nalti (n?o marcou um que aconteceu, marcou um que n?o ocorreu e outro duvidoso), o time mereceu a goleada porque mostrou poder ofensivo, principalmente com Everton e Samuel, os meio-campistas, que atuaram bem, fizeram gols e colaboraram muito com Uilliam e Maranh?o, que estiveram discretos, apesar do primeiro gol de Uilliam como profissional, o quinto dos 5X1 – Lucio Maranh?o precisa jogar o quanto antes.

Do ponto de vista defensivo, há muita coisa para melhorar em posicionamento e qualidade técnica. O S?o Benedito teve espaços, mas n?o aproveitou.

A vitória foi importante para afastar bastante – n?o completamente – a chance da equipe ficar de fora da segunda fase do estadual, algo que teria consequ?ncias nefastas nesta e na próxima temporada. Agora, com nove pontos em seis jogos, a equipe ainda enfrenta o Icasa (10 pontos em quatro partidas, a melhor campanha) e o Horizonte (oito pontos em cinco jogos), dois times muito mais fortes do que o S?o Benedito.

Nedo Xavier agora ganha apenas dois dias de tranquilidade para trabalhar, até a partida contra o kanal, na quarta-feira, estreia de ambos na Copa do Nordeste. Se vencer o alvinegro, mais tranquilidade ainda. Pelo que ocorreu durante a semana passada, num episódio confuso e que mostrou o racha na diretoria com a quase queda da comiss?o técnico toda, o treinador terá que mostrar resultado a cada jogo para permanecer, num caso clássico do futebol brasileiro: a confiança é baseada no placar da partida e n?o no trabalho.


guaramiranga - 9-2-15 em 01:25 PM

Aos poucos, o ambiente do Fortaleza vai melhorando. Após tr?s resultados satisfatórios em uma semana, sendo duas vitórias no Campeonato Cearense - 5 a 1 sobre o S?o Benedito e 1 a 0 sobre o Icasa - e um empate contra o kanal no Clássico-Rei que abriu a Copa do Nordeste, o técnico Nedo Xavier começa a ter mais tranquilidade para trabalhar no Pici.

O triunfo do último sábado, sobre o Verd?o do Cariri, ainda levou o Tricolor para a liderança do Grupo A1, ultrapassando justamente o rival da noite. Apesar do bom momento, o treinador destacou que ainda há muito o que melhorar.

"Estamos deixando os adversários jogarem muito, talvez pelo cansaço o time se fechou e o Icasa igualou mais o jogo. Toda vitória dá tranquilidade, o importante é saber trabalhar, corrigir os erros", afirmou Nedo Xavier.

O comandante leonino também lembrou que a situaç?o ainda está longe da ideal, principalmente pela aus?ncia de alguns contratados que ainda n?o t?m condiç?es de jogo, o que o obriga a improvisar.

"Em dado momento, o Auremir atuou como volante, sua posiç?o de origem, e atuou muito bem. Infelizmente as circunstâncias nos fizeram mudá-lo de funç?o", salientou Nedo.


guaramiranga - 11-2-15 em 12:54 PM

O Fortaleza conseguiu nesta terça-feira uma vitória importantíssima para o seu futuro na Copa do Nordeste. No PV, para pouco mais de sete mil pagantes, fez 2×1 sobre um bravo Botafogo-PB. A partida teve uma arbitragem péssima de Antônio Santos Nunes, do Piauí. O dono da apito errou demais para os dois lados, tanto tecnicamente como no aspecto disciplinar, mas beneficiou o tricolor no gol de falta inicial, anotado por Corr?a. N?o ocorreu infraç?o no lance sobre Lucio Maranh?o, que ainda teve Carlinhos Rech recebendo cart?o amarelo. O zagueiro, ainda no primeiro tempo, seria expulso por acúmulo de cart?es, revoltando o técnico cearense Marcelo Vilar.

Corr?a e Pio, muito bem taticamente como volante e lateral direito, respectivamente, e n?o por acaso os autores dos gols do Fortaleza. Foram os destaques do time, que voltou a atuar com muita intensidade e vontade, em que pese os erros defensivos que apareceram bastante. Genilson e Adalberto, os zagueiros, n?o estiveram bem como nas jornadas anteriores e permitiram chances ao adversário, como a impressionante oportunidade que Rafael Oliveira perdeu, já com Deola fora da meta, quando a partida ainda estava empatada sem gols. Um lance inacreditável.

A perda do gol feito acabou sendo decisiva, como foi também a dupla expuls?o na segunda etapa de Romarinho, do Fortaleza – tinha entrado na vaga do volante Vinicius Hess, numa substituiç?o ousada de Nedo Xavier – e Zaqueu, do Botafogo-PB. O placar ainda marcava 1×1 e a partida passou a n?o ter nenhuma definiç?o tática com nove atletas de um lado e dez do outro. Foi assim que, na base da insist?ncia, o Fortaleza fez o 2×1, com Pio – ele tinha acertado o travess?o pouco antes. Pelo lado do ataque tricolor, Lúcio Maranh?o foi bem na sua funç?o, mas saiu mais da área para dar espaço ao outro atacante, Cassiano, que fazia a sua estreia. Com falta de ritmo, o gaúcho n?o foi bem. Já Daniel Sobralense, que jogou pouco, mostrou boa movimentaç?o e logo deve cavar um lugar no time titular.

Como perspectiva, o Fortaleza evoluiu desde a partida contra o kanal. Falta muito, como admite com raz?o Nedo Xavier, mas a torcida saiu do PV menos preocupada. E esperançosa.

-- - - - - - - -
Um detalhe: o lance da falta foi igual ao do Cleber sobre o Romarinho do canal numa decis?o, em que vencíamos gol do Jailson .


guaramiranga - 11-3-15 em 12:06 PM

Ajuste

Nem tudo está arrumado no Pici. Alguns ajustes s?o necessários para corrigir desatenç?es. Relembrem o lance em que Ricardinho fez kanal 1 a 0. Ele recebeu a bola na área tricolor, errou o chute e ainda, sem ser combatido, teve tempo para recompor-se e marcar o gol. Adalberto n?o chegou. Lima n?o chegou. Ninguém do Fortaleza chegou. É preciso ajustar esta parte.

Avanços

Wanderson e Vinícius Hess criam bons momentos no ataque do Fortaleza pela esquerda. Inclusive de uma jogada dos dois nasceu o cruzamento que resultou no gol de Daniel Sobralense sobre o kanal. Mas vale uma observaç?o. Esse tipo de incurs?o deveria ser mais constante. Tanto Wanderson quanto Hess t?m qualidades para isso. Só é preciso que acreditem mais.

Quer mais

Daniel Sobralense está entusiasmado. Seu gol no clássico foi de grande importância porque acendeu o Fortaleza que estava perdendo por 1 a 0. Daniel afirma que o conjunto tem valor e potencial para alcançar os objetivos traçados. Ouvi dele numa entrevista: "Eu me sinto muito feliz. O grupo é bom, unido. Ainda teremos muitas outras vitórias aqui".


AlessandroFontenele - 11-3-15 em 12:12 PM

Sempre achei que o trauma, nunca superado, por sinal, que afeta o Visctor Hannover é ser filho do Tom Barros. Nunca vi um jornalista t?o ruim. Alan Neto perdeu o lugar bno Guinness Book por causa do Tom Barros.
Abs, Alex


lopez03 - 11-3-15 em 04:34 PM

Acho o tom lamas muito piegas.

O Hess já fez 2 jogadas muito boas pela esquerda. Pode ter feito mais (n?o vi tudo). A primeira resultou numa cabeceada do Lúcio Maranh?o, em quase gol, contra os gambás; e agora essa do Sobralense.

Eles podem render mais ainda, quest?o de tempo e entrosamento.

Acredito que o time só tem a crescer, com a volta do Chamusca, a quebra do tabu (perdeu o medo dos cearágay), a entrada em forma do pessoal. Só falta o Dudu Cearense engrenar. Acredito nele. Tem bom passe e vis?o.

Já temos até boas opç?es de banco. Mas falta mais qualidade, se quer subir.


guaramiranga - 17-3-15 em 03:29 PM

O Fortaleza vai para mais um clássico contra o kanal, amanh?, ?s 22 horas, na Arena Castel?o, com alguns fatores positivos. Um deles é que já está classificado para a segunda fase da Copa do Nordeste. E outro é o que o time ganhou com o retorno do técnico Marcelo Chamusca, que já venceu quatro jogos seguidos.

A consist?ncia defensiva tem sido um dos pontos fortes do Le?o, que ajustou melhor as suas linhas nas últimas quatro partidas, quando sofreu apenas um gol. Passou por adversários tradicionais como o River/PI, kanal, Botafogo/PB, em Jo?o Pessoa, e o Maranguape, que levou uma goleada de 5x0, no último domingo (15), quando os tricolores assumiram a liderança do Grupo B1 do estadual, com 10 pontos ganhos.

Um dos pontos fortes da defensiva tem sido a melhora na produç?o do goleiro Deola, que no momento atual, já mostra ser aquele camisa 1 que todos conheciam do Palmeiras, Vitória e outras grandes equipes.

"É o que eu falei na coletiva de apresentaç?o. N?o adianta voc? fazer uma avaliaç?o de um jogador por uma partida. Tivemos casos de jogadores que entraram num jogo, sem ainda estarem bem fisicamente. Por isso, n?o atuaram do jeito que a torcida esperava. Eu cheguei cercado de uma grande press?o e aos poucos venho tentando retribuir todo o carinho e a confiança que me dispensaram na chegada", comentou o goleiro.

Disputa

O treinador Chamusca tem duas opç?es de zagueiro, que est?o resolvendo a situaç?o. Ora a dupla de zaga é Lima e Adalberto, como vinham jogando, até o confronto contra o Botafogo/PB e agora Genilson e Adalberto. Sup?e-se que Lima, que cumpriu suspens?o automática contra o Maranguape, já possa retornar, embora Genilson tenha feito uma boa partida no domingo.

Elenco

No jogo contra o Maranguape, o técnico puxou pelo elenco e obteve a resposta. "Nós temos um elenco forte e comprometido, que nos dá a certeza de que n?o temos apenas um time", comentou Marcelo Chamusca.

O meia Samuel tem sua explicaç?o para a marcaç?o ter melhorado: "O professor (Chamusca), pede para os dois meias do lado recomporem na segunda linha. Hoje em dia, todo mundo tem que marcar e jogar. A gente v? na Europa e tem que seguir o exemplo dele, como marcam forte, independentemente se for jogador ofensivo ou n?o", disse ele.

O Le?o faz o seu treino de apronto hoje, ?s 16 horas, na Arena Castel?o. Somente os primeiros 15 minutos ser?o abertos, após isso, fecham-se os port?es para ensaio tático.

Ivan Bezerra
Repórter


guaramiranga - 21-3-15 em 10:59 AM

Para o técnico do Fortaleza, Marcelo Chamusca, o sorteio que indicou o Sport/PE, como adversário do Tricolor cearense nas quartas de finais da Copa do Nordeste, n?o deve ser causa de muita preocupaç?o, apesar da qualidade do rival.

"N?o poderíamos escolher, porque o pote onde estavam os primeiros colocados, era todo de equipes fortes. O fator positivo é o de que ?s vezes voc? enfrentar um adversário de menor investimento fica mais difícil, enquanto um time grande joga, mas também deixa o adversário jogar", disse o treinador do Le?o, que fez quest?o de elogiar o adversário "O Sport dispensa comentários e é muito bem treinado pelo Eduardo (Baptista)".

O treinador do Le?o n?o soube precisar se era melhor fazer o primeiro jogo em casa ou fora, visto que em 2014, ao dirigir o Fortaleza contra o Macaé/RJ, pela Série C, fez o segundo jogo decisivo do mata-mata em casa e n?o logrou a classificaç?o.
-.-.-.-.-.-.-.-.-.-
Qual o motivo desse último parágrafo?

Provocaç?o?


guaramiranga - 21-3-15 em 11:02 AM

(3) - TEORIA revela que Alvinegro terá mam?o com açúcar, enquanto Tricolor uma pedreira.

(4) - AS apar?ncias enganam ou n?o em futebol? Por vezes como enganam dentro da ciranda de mistérios e mumunhas.

(5) - VANTAGEM que kanal leva por decidir em casa ter sido primeiro colocado do seu grupo.

(6) - ESSA vantagem infelizmente Fortaleza n?o leva, pois foi segundo embora na pontuaç?o geral, um a mais que o Sport.

(7) - UMA coisa, porém, é certa. Qual? Dois rivais cearenses só se encontrar?o de novo numa possível final.

(8) - ATÉ lá o que pode acontecer? Tome mata-mata um atrás do outro, palavra que o Pici simplesmente abomina.
-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-
N?o perde a mania de provocar....


guaramiranga - 28-3-15 em 11:29 AM

Desserviço ao futebol

Até agora nada escrevi sobre a decis?o que excluiu do Campeonato Cearense o Fortaleza. Optei pelo sil?ncio para n?o exteriorizar o menosprezo que sinto por quem prestou esse desserviço ao futebol. Até agora optei pelo sil?ncio para n?o estragar palavras com bobos coitados. Mas tudo tem um limite. Meu limite acabou ante a burrice de gente que posa com anel de doutor, mas incapaz de interpretar corretamente um texto jurídico de dez linhas. Gente que se diz formada em Direito, curso superior, mas limitada pela curta ou nenhuma intelig?ncia. Lamento que, em detrimento dos muitos que lutam pela grandeza do futebol cearense, se sobreponha a burlesca postura de quem, dos assentos dos tribunais desportivos, anuncia as mais absurdas e descabidas decis?es.

Quest?es

Brincadeira tem hora. Uma coisa é deliberar sobre matérias insignificantes. Outra, bem diferente, é decidir sobre quest?es de elevada significaç?o, que envolvem o destino de instituiç?es quase seculares. Na Justiça Comum há juízos de pequenas causas destinados ?s quest?es mais simples e de valor menor. Assim também deveria ser na Justiça Desportiva.

Outro patamar

Um caso complexo como este que envolveu o Fortaleza só poderia ser julgado por profissionais que tivessem, além do saber jurídico, capacidade de discernir, equilíbrio emocional e distanciamento total das veladas paix?es do esporte. A decis?o de excluir o Fortaleza demonstrou que os julgadores ficaram longe das qualidades desejáveis. Lamentável.

Altivez

Conheci o TJD na época de homens que, pela conduta ilibada, sensatez, isenç?o, intelig?ncia e equilíbrio, honraram a Casa. Dentre outros, nomes como Tiago Otacílio de Alfeu, Evado Ponte e Agamenon da Frota Leit?o que deram ao TJD altivez e credibilidade. Senhores, n?o enodoem agora o que esses homens probos construíram.


lopez03 - 28-3-15 em 11:51 AM

Apesar de piegas, 10 pro Tom Barros.


SuperTricolor - 28-3-15 em 02:47 PM

Eu, por outro lado, já acho que esse negócio de "justiça" desportiva é babozeira. Só deve existir uma justiça. A FIFA n?o pode punir times por quererem usar a verdadeira justiça (a tal comum). A FIFA é um org?o MAFIOSO e assim é toda a justiça desportiva.


Ricarte - 15-4-15 em 11:36 AM

Acho incrível a imprensa suja quanto ao time do Fortaleza.

Ao ver matéria no Diário do Nordeste com a manchete: "Fortaleza quer virar o jogo contra o River/PI", logo botei a cabeça pra pensar pra lembrar se o Fortaleza perdeu a partida de ida no Piauí, mas na verdade tinha certeza que ele tinha ganhado o jogo. É ridículo como eles querem colocar pra baixo o Fortaleza. Matéria abaixo:

FORTALEZA
'Fantasma' de peso no Castel?o
15.04.2015
Com histórico recente ruim em jogos decisivos no Castel?o, Le?o tenta 'virar o jogo' a partir do duelo contra o River/PI
Tweet
imprimir
Image-0-Artigo-1834634-1
No último confronto, em mata-mata, diante do Sport, pela Copa do Nordeste, equipe tricolor até que venceu por 1 a 0, mas foi insuficiente
FOTO: BRUNO GOMES
Palco de grandes conquistas do Fortaleza, o Castel?o virou lugar de tropeços históricos nos últimos anos.

De 2013 para cá, o Tricolor acumula retrospecto inferior a 50% no estádio em partidas decisivas e eliminatórias e espera começar a mudar o panorama diante do River/PI, amanh?, ?s 21h50, pela Copa do Brasil.

Após a reforma para a Copa do Mundo, o Gigante da Boa Vista voltou a receber partidas do Le?o há dois anos. Já em 2013, o Fortaleza venceu o Campinense por 2 a 1, pela semifinal da Copa do Nordeste, mas ficou no 0 a 0 com o Luziânia/DF, pela Copa do Brasil (venceu por 3 a 2 nos p?naltis) e empatou por 2 a 2 com o Sampaio Corr?a, o que culminou com a eliminaç?o ainda na primeira fase da Série C.


guaramiranga - 4-5-15 em 11:56 AM

Depois do jejum de cinco anos sem ganhar o título de campe?o Cearense, a comemoraç?o dos jogadores do Fortaleza no campo da Arena Castel?o durou pouco.
Após o apito final do árbitro, torcedores dos dois times invadiram o campo do estádio, entraram em confronto no gramado e quebraram muitas cadeiras.
---
5 anos?
Fomos campe?es em 2010.
N?o fomos campe?es em 2011, 2012, 2013 e 2014.
Fomos campe?es em 2015.
Ent?o a conta deve ser 4.


lopez03 - 5-5-15 em 01:09 PM

Tinha esse site nos favoritos. S?o muito baixos, em nível.

Muito melhor o Jogada, do dn.


guaramiranga - 6-5-15 em 03:58 PM

Vejam a matéria do jornal O Povo, 06/05/15

No Fortaleza está tudo bem, tudo zen, mas sem empolgaç?o excessiva. Após a conquista do Campeonato Cearense depois de um jejum de quatro anos, o time está tranquilo, porém concentrado para o primeiro jogo da 2? fase da Copa do Brasil, contra o Coritiba, ?s 19h30min, no Castel?o.
O principal objetivo é n?o perder por dois gols de diferença, já que isso eliminaria o jogo de volta na casa do adversário. Depois, se possível, aproveitar a ressaca do Coxa pela perda do título paranaense e conquistar, quem sabe, uma vitória.
-.-.-.-.-.-.-.-
Vou repetir o que escreveram como principal objetivo: n?o perder por dois gols de diferença.
E o menosprezo continua citando se possível e quem sabe.
Se possível e por conta da ressaca do Coxa, quem sabe, uma vitória.


NonatodeManaus - 6-5-15 em 07:13 PM

Citação:
Mensagem original enviada por guaramiranga
Vejam a matéria do jornal O Povo, 06/05/15

No Fortaleza está tudo bem, tudo zen, mas sem empolgaç?o excessiva. Após a conquista do Campeonato Cearense depois de um jejum de quatro anos, o time está tranquilo, porém concentrado para o primeiro jogo da 2? fase da Copa do Brasil, contra o Coritiba, ?s 19h30min, no Castel?o.
O principal objetivo é n?o perder por dois gols de diferença, já que isso eliminaria o jogo de volta na casa do adversário. Depois, se possível, aproveitar a ressaca do Coxa pela perda do título paranaense e conquistar, quem sabe, uma vitória.
-.-.-.-.-.-.-.-
Vou repetir o que escreveram como principal objetivo: n?o perder por dois gols de diferença.
E o menosprezo continua citando se possível e quem sabe.
Se possível e por conta da ressaca do Coxa, quem sabe, uma vitória.


Isso lá é imprensa, isso é uma vagabundagem.


guaramiranga - 16-5-15 em 12:04 PM

Miss?o maior

O Fortaleza inicia amanh? a mais importante jornada deste ano: sua participaç?o na Série C nacional. Projeto especial, essencial, inarredável: subir para a Série B de 2016. Já está na hora, ou melhor, passando da hora. N?o há mais como admitir o tricolor, com a imensa torcida que tem, o título de campe?o estadual e ótima estrutura, seguir vagando pelos campos e campinhos onde muitas vezes s?o disputados os jogos da terceirona. O Fortaleza qualificou-se. Ganhou confiança. Este ano, em confrontos com dois times da Série A, no caso Sport/PE e Coritiba/PR, nivelou-se a eles e só foi eliminado nos p?naltis. Isso indica que, na produç?o, pode buscar objetivos mais ousados. Agora cabe espantar os fantasmas do mata-mata que n?o passam de boba superstiç?o.

Histórico

O Fortaleza caiu para a Série C em 2009, junto com Juventude/RS, Campinense e ABC. Vem, portanto, disputando a Série C desde 2010. Já passou cinco anos de sufoco. E entra agora no sexto ano de desconforto. É demais para a história de um time que tem tradiç?o, inclusive com dois títulos de vice-campe?o da Taça Brasil. É hora de subir.

Os traumas

Superar superstiç?es é obrigaç?o. Sei que ficaram traumas das eliminaç?es incríveis para Oeste (2012), Sampaio Correia (2013) e Macaé (2014). Todas as eliminaç?es em casa. A primeira no PV e as duas últimas no Castel?o. E todas com os estádios superlotados. Mas esses traumas t?m de ser superados. Páginas viradas.


guaramiranga - 22-5-15 em 11:16 AM

Na teoria, o ataque do Fortaleza deveria estar com um grande número de gols na temporada. Afinal, Lúcio Maranh?o, marcou 40 gols em 2013; Cassiano chegou bem referendado como artilheiro vindo do Sul do País; Márcio Diogo chegou com a fama de goleador do Sampaio Corr?a, tendo jogado até no Cruzeiro; Cássio atuou na Europa, antes de chegar ao Pici e já deixou o clube, após fim de contrato.

Apesar do título estadual e da boa estreia na Série C, porém, há uma escassez de gols dos homens de frente, em que pese o time possuir um sistema tático sólido e ser um dos fortes candidatos ao acesso ? Segundona.

Gols marcados

O Fortaleza já marcou 48 gols em 31 jogos na temporada - média de 1,5 por partida. Destes, apenas 18 foram anotados pelo pessoal da linha de frente, ou seja, parcos 37,5% dos tentos da equipe. Cassiano tem quatro gols, o mesmo número de Lúcio Maranh?o e Cássio. Maranh?o tem tr?s e Romarinho, Uilliam e Márcio Diogo, apenas um, cada.

De certa forma, o sistema tático tricolor na atual temporada tem utilizado apenas um atacante, com um meia-atacante. Para o jogo contra o Vila Nova/GO, neste sábado, ?s 19h30, no PV, a tend?ncia é Cassiano formar dupla com Elias, que é um meia.

Os jogadores parecem n?o se importar com isso. "É uma característica boa da nossa equipe, o fato de vários jogadores marcarem gols. ?s vezes, a gente lá da frente n?o está conseguindo, aí a zaga, os laterais ou os volantes acabam fazendo. N?o importa o autor, o importante é a gente marcar sempre os gols, conseguir as vitórias", disse Elias.

Lúcio Maranh?o pensa da mesma forma. "É uma situaç?o parecida com a do Campeonato Cearense. Os gols tiveram uma parcela de todos e no fim a gente terminou campe?o. No meu caso, tenho é que me empenhar e já venho fazendo isso, para os gols voltarem a aparecer", analisou Lúcio.

- - - - - -

Marcio Diogo jogou alguma partida?


Anaximandro - 22-5-15 em 01:19 PM

Quem é Márcio Diogo?
N?o lembro de ter lido sobre esse rapaz.


guaramiranga - 25-5-15 em 11:27 AM

Atacante Maranh?o tem sido útil ao Fortaleza, saindo do banco de suplentes para resolver placares desfavoráveis.

No Campeonato Cearense, ele já mostrou que pode ser útil ao Fortaleza. Depois de entrar no segundo tempo, fez o gol que deu a vitória do Le?o sobre o kanal, ainda no m?s de março, quebrando um tabu de 13 jogos que o Tricolor n?o vencia o Vovô.

Com o gol que marcou, aos 41 minutos do segundo tempo, o atleta jogou por terra o referido tabu contra o maior rival.

Diante do Vila Nova/GO, no sábado, 23, na Arena Castel?o, pela segunda rodada da Série C do Campeonato Brasileiro, Maranh?o entrou novamente no segundo tempo e resolveu a situaç?o. O Fortaleza acabou virando o jogo em que perdia por 2 a 1. E foi dele o gol da vitória tricolor que deu a liderança do time no seu grupo do Nacional.

"O professor Chamusca vem me dando oportunidade e venho mostrando o que sei fazer. Esse meu gol contra o Vila Nova eu ofereço ? minha irm? Kézia, que está aniversariando, e ? torcida do Fortaleza, que acreditou em nós até o fim do jogo", disse o atleta, tentando deixar claro que ainda n?o reivindica a titularidade na equipe.

Por sua vez, o técnico Marcelo Chamusca diz que Maranh?o sempre consegue ajudar muito ao pegar a defesa contrária cansada, favorecendo ao seu futebol ofensivo. "Quando a gente coloca o Maranh?o, a expectativa é de que ele ponha fogo no jogo. É um jogador de velocidade, que tem o um contra um muito forte, ele procura o jogo", elogiou o treinador tricolor. Entretanto, isso n?o garante que ele será titular na próxima partida, no dia 1? de junho, ?s 20h15, contra o Cuiabá, na Arena Pantanal, pela terceira rodada.


lopez03 - 25-5-15 em 01:05 PM

Reconheço quando erro, e me penitencio:

queria a dispensa do Maranh?o. Mas quem está lá dentro, sabe mais do que nós.

Por esse jogo, é uma bela opç?o pra mudar o esquema do Chamusca. Dois atacantes ao inverso de um. Tem inclusive a opç?o de colocá-lo no segundo tempo.

Vantagem do Maranh?o, que n?o enxerguei antes: dribla fácil, abrindo a zaga. N?o tem velocidade, mas os dribles d?o mesmo resultado. Mas é meio burrinho. Mas se n?o fosse, n?o estaria na C. E é novo. Pode aprender alguma coisa.

Pode fazer o 1,2 com Wanderson, em casa, na aus?ncia de Everton, Sobralense... se o Chamusca quiser um time mais ofensivo. Ou, continuar entrando no segundo tempo.

O que n?o pode, é o Chamusca insistir num anota só. Os 2 meias com os 2 laterais e 1 só atacante. Os treinadores já observaram isso e mataram essa jogada.



[Editado em 25-5-2015 por lopez03]

O treinador do Vila Nova matou as jogadas pelas laterais, com 2, 3 jogadores por ali, principalmente pelo lado esquerdo. Melhoramos quando o Chamusca colocou o Maranh?o, partindo pra cima, e o Vila cansou de marcar.

Mas quando o Uilliam entrou, o Chamusca deslocou, erradamente, o Maranh?o pro meio, quando estava bem na esquerda, é tanto, q voltou pra lá e fez uma jogada de Messi, só n?o resultando em gol porque cansou. Driblou da esquerda pro meio, tentando se livrar dos marcadores.

É quase um Messi!

[Editado em 25-5-2015 por lopez03]


guaramiranga - 25-5-15 em 01:27 PM

Citação:
Mensagem original enviada por lopez03
Reconheço quando erro, e me penitencio:

queria a dispensa do Maranh?o. Mas quem está lá dentro, sabe mais do que nós.

Por esse jogo, é uma bela opç?o pra mudar o esquema do Chamusca. Dois atacantes ao inverso de um. Tem inclusive a opç?o de colocá-lo no segundo tempo.


Sempre relembro por aqui a forma do LCC, em 2002, que em todos os jogos mudava logo 2 jogadores após o intervalo, na volta para o segundo tempo.
Entrava o descansado e rápido Mazinho Loyola, que também incendiava o jogo, tal qual Maranh?o.
E havia revezamento em relaç?o ao outro jogador que também entrava: Alyson ou Juninho Cearense. Ora um, ora outro.


guaramiranga - 3-6-15 em 11:14 AM

No Fortaleza, Pio faz de tudo um pouco. No melhor estilo polivalente, joga de lateral, de volante, de meia, bate as faltas do time, dá assist?ncias e, de quebra, ainda consegue ser o goleador da equipe.

Na vitória de 3 a 1 sobre o Cuiabá, ele deixou sua marca duas vezes e assumiu a artilharia da Série C, ao lado de Guilherme (Portuguesa), com tr?s gols em tr?s rodadas disputadas.

Em jogos oficiais, já s?o sete gols pelo clube nesta temporada, ocupando o topo neste quesito, ao lado do meia Éverton. Se levado em conta os amistosos de início de ano, Pio se isola como o atleta que mais vezes balançou as redes do time este ano, com nove gols, somando os dois que marcou na vitória de 2 a 0 sobre o Maranguape, em janeiro, no Presidente Vargas.

E n?o para por aí. Além de marcar, Pio também serve os companheiros de equipe. O atleta acumula cinco passes para gol e é um dos tr?s maiores ‘garçons’ do time, ao lado de Éverton e Corr?a.

Diante disso, entre gols e assist?ncias, Pio teve participaç?o direta em 12 gols do Fortaleza em 2015. Titular absoluto no esquema tático de Marcelo Chamusca, o volante de origem tem como marca também a regularidade.

Ele só ficou de fora de cinco jogos do time na temporada, disputando 28 das 33 partidas que o Tricolor do Pici fez em 2015. O jogador atribui o bom momento ? dedicaç?o nos treinos durante a semana.

“Trabalho muito a bola parada, cobranças de falta e p?nalti, para que no jogo a gente possa ser abençoado, como temos sido”, disse Pio.


guaramiranga - 12-6-15 em 12:11 PM

O lateral direito Tinga, 21 anos, do Fortaleza, foi convocado para integrar a seleç?o brasileira que se prepara para disputar os Jogos Pan-Americanos de 2015, em Toronto, no Canadá. Tinga, que está emprestado pelo Gr?mio, defende o Fortaleza desde o início de fevereiro.

O atleta deve se apresentar ? comiss?o técnica da seleç?o no próximo dia 29. Ele vai se integrar a um grupo de atletas da categoria sub-20, que foi escolhida para representar o Brasil, mas n?o há restriç?es de idade para competir nos Jogos Pan-Americanos.

Apesar de ficar sem o lateral direito por pelo menos tr?s jogos da Série C do Campeonato Brasileiro, a convocaç?o de Tinga foi comemorada pelo Fortaleza.

“N?o queríamos perder o atleta em nenhum jogo, mas n?o podíamos tirar isso do jogador. E o fato dele chegar na seleç?o vestindo a camisa do Fortaleza diz muito do trabalho que está sendo feito aqui”, afirma o gerente de futebol tricolor, Júlio César Manso.


guaramiranga - 17-6-15 em 07:08 PM

O mais novo candidato a camisa 1 do Le?o, o experiente goleiro Ricardo Berna, 36 anos, já treinou ontem no Pici junto de seus concorrentes para a posiç?o, com exceç?o do atual titular Erivélton, que foi poupado por conta de uma virose. Berna é o quarto goleiro no elenco tricolor.

O clube ainda n?o anunciou oficialmente a contrataç?o, pois o jogador só deve assinar contrato hoje. Berna tem no currículo dois títulos brasileiros pelo Fluminense em 2010 e 2012 e rescindiu recentemente com o Macaé-RJ, que disputa da Série B do Brasileiro. O goleiro está pronto para entrar em campo t?o logo seja regularizado. O aval é do fisiologista tricolor Rodolfo Rodrigues. “Fizemos algumas avaliaç?es e ele demonstra um biotipo interessante. Dentro das avaliaç?es preliminares é um atleta que chegou bem”.

O goleiro fez 21 partidas em 2015, contando jogos do Campeonato Carioca e da Série B. Tomou 20 gols, com média de 0,95 gol sofrido por partida.

COMPARAÇ?O
O que chama a atenç?o é que a média de gols sofridos por Berna em 2015 é pior do que a do goleiro Deola, contratado como um dos grandes reforços no início do ano, mas que atualmente n?o é sequer relacionado, por opç?o da comiss?o técnica. Deola fez 24 partidas pelo Tricolor e tomou 18 gols, uma média de 0,75 gol levado por jogo.

É preciso levar em consideraç?o que Berna enfrentou adversários mais imponentes, como os quatro grandes do Rio de Janeiro (Flamengo, Vasco, Fluminense e Botafogo) e disputou seis jogos na Série B. Deola teve adversários mais modestos, sobretudo no Campeonato Cearense. Ele n?o jogou nenhuma partida na Série C.

O titular do Le?o na Série C é Erivélton, que n?o tem números melhores do que nenhum de seus concorrentes. Tomou seis gols em seis partidas jogadas no ano, média de um gol sofrido por jogo.

A disputa é acirrada em números de jogos sem ser vazado. Deola ficou oito partidas no ano sem tomar gols, enquanto Berna ficou sete jogos sem deixar a bola entrar. Erivélton ficou duas de suas seis partidas sem levar gol.

No seu primeiro dia no Pici, Berna já parecia entrosado. “É um grande goleiro e está chegando para somar. Espero que ele chegue bem e faça a diferença”, disse o atacante Cassiano.

DESEMPENHO

RICARDO BERNA: fez 21 jogos e tomou 20 gols. Média de 0,95 gol tomado por jogo.

DEOLA: fez 24 jogos em 2015 e tomou 18 gols. Média de 0,75 gol tomado por partida.

ERIVÉLTON: Fez seis jogos em 2015 e tomou seis gols. Média de 1 gol sofrido por jogo.


lopez03 - 17-6-15 em 07:34 PM

N?o querendo ser desagradável, e sendo, de novo, no JOgada, do DN, tem q o presidente do Macaé n?o liberará.

Que ele, Berna, estava encostado, sem time nenhum.

Se ele sacaneou o Macaé...

Sobre média de gols: o FEC na terceirona levou 4 gols. Quem levou menos, foi o goleiro do Asa, 3. Todos os outros ou 4 gols ou mais.

Jorge Mota, na coluna do AlanNeto disse q n?o precisamos de atacante , pois somos a melhor artilharia.

Jorge Mota, o papa penta, foi aquele que, quando assumiu, disse q iríamos ganhar tudo.

Saímos bisonhamente das Copas do NE e do BR. Ganhamos o estadual num aborto.

Quase todo mundo (único que torço pelo Lúcio M) sabe que precisamos de atacante matador.


guaramiranga - 20-6-15 em 05:09 PM

Um centroavante - Lúcio Maranh?o - está punido com o terceiro cart?o amarelo, o outro, que pode funcionar como Camisa 9 - Cassiano - ainda está na fase de transiç?o após les?o muscular no adutor da coxa; Márcio Diogo é mais meia-atacante, como acontece com Maranh?o. Sem opç?es para aquele centroavante
típico, o chamado homem-refer?ncia, o técnico do Fortaleza, Marcelo Chamusca está preparando um novo sistema tático, no qual se sobressaem os meias: e s?o tr?s: Elias, Daniel Sobralense e Maranh?o. N?o existe a figura do atacante fixo
na área nesse novo sistema, que passou a ser treinado esta semana, quando o elenco se reapresentou, após uma semana de folga.

"Já havia falado que em algum momento da temporada nós iríamos optar por esse esquema, com Elias e Daniel Sobralense jogando juntos. Uma hora um atua por dentro, e em alguns momentos o outro se projeta mais, porém sempre mantendo a
posse de bola", procurou explicar, Marcelo Chamusca.

"No Atlético Goianiense o Elias já atuou assim, e da mesma maneira o Daniel Sobralense quando jogava na Europa. Um dos dois vai ter liberdade para flutuar mais no meio campo. Já fizemos dois treinos táticos com essa formaç?o. N?o descarto utilizar outro jogador nesse esquema, mas no momento é o que estamos preparando, justificou o técnico do Le?o.

Só um gol

Na Série C do Campeonato Brasileiro deste ano, só houve um gol de atacante de área, no caso, Lúcio Maranh?o. O resto foi marcado por atletas de outro setor. O time que vem sendo preparado é o seguinte: Erivélton; Tinga, Adalberto, Max
Oliveira e Wanderson; Vinícius Hess, Auremir, Pio e Maranh?o; Elias e Daniel Sobralense.


guaramiranga - 24-6-15 em 07:03 PM

Após desfalcar o time no jogo contra o ASA/AL, por conta de um edema no joelho direito, o zagueiro Lima já está de volta ? formaç?o principal do Fortaleza. O atleta formou a dupla de zaga antes titular, com Adalberto, tal como ocorreu nos primeiros jogos da Série C deste ano.

Como treinou sem nada sentir da antiga les?o, Lima deverá ser confirmado no próximo jogo, dia 28, contra o Salgueiro/PE, no Estádio Cornélio de Barros, pela quinta rodada da Série C do Brasileiro.

Em relaç?o ao time do último jogo, que empatou em casa com o ASA/AL, o técnico Marcelo Chamusca armou uma equipe com tr?s modificaç?es: Lima no posto de Genilson, Corr?a no de Vinícius Hess e Uilliam na posiç?o de Lúcio Maranh?o. As recuperaç?es de Lima e Corr?a serviram para reforçar o time. Uilliam aproveitou a brecha, com a virose que acometeu Daniel Sobralense.

O time ficou assim: Erivélton; Tinga, Lima, Adalberto e Wanderson; Auremir, Corr?a, Pio e Maranh?o; Uilliam e Elias.

Já com seu contrato rescindido com o Macaé/RJ, o goleiro Ricardo Berna voltou a treinar no Pici, na tarde de ontem. O clube agora conta com cinco atletas da posiç?o: Erivélton, Ricardo Berna, Deola, Max Wallef e Júnior.
Este último vem do Sub-20 e foi agregado.


lopez03 - 25-6-15 em 07:51 PM

No Jogada, DN, de ontem, diz que o Wanderson, lateral esquerdo, está também saindo do FEC. O outro é o Cassiano.

Poucos est?o divulgando, principalmente o site oficial.

Se verdade, será uma grande perda pro FEC, pois ele é um jogador muito versátil e está indo bem no esquema do FEC.

Será difícil encontrar um do mesmo nível.

ps: falando com o Demétrius, que hoje faz parte da Diretoria, e colega nosso, de redes sociais, falei pra ele, no twitter, que deveria aparecer alguém no FEC como o ex-Presidente Ney Rebouças. Mas com responsabilidade, sem deixar dívidas.

Foram os 2 melhores times que vi no FEC: o do Paim, Moésio Gomes, o do Quadrado de Ouro, em 1974 (Chinesinho, Zé Carlos, Lucinho e Amilton Melo, o melhor jogador de todos tempos, na minha ótica).

Nessa época, demos 3 lapadas nos KANALHENSES, e fomos campe?es.

O outro time foi o do Ney Rebouças, que ele trouxe uma verdadeira seleç?o carioca: Tadeu (zagueiro ex-Flu); Wescley (Meio campista, ex Botafogo); Édson (ponta direita, ex Botafogo); Luisinho das Árabias (goleador, ex Fla); Marquinhos (meia e ponta esquerda, ex VAsco); Júlio César (Iuri Geller, o entortador), ex Fla.

Ganhamos o estadual de brincadeira. Se esse time se mantém para o BRasileiro, ? época, faríamos uma grande campanha.

Ent?o, disse pro Dema que falta uma homem corajoso, e responsável, pra fazer um grande time. Nós torcedores, merecemos.

O Sport está fazendo uma grande campanha na série A, porque tem: DIego Sousa, Maicon Leite; retornou o Durval, e mais outros.


Anaximandro - 25-6-15 em 09:32 PM

Put.a [Censurado], perder o Wanderson a essa altura do campeonato é pra chorar.


NonatodeManaus - 26-6-15 em 03:30 PM

Essa perda de jogadores importantes é o reflexo de estarmos nessa nefasta série C.
Por causa de estarmos na mesma, n?o temos patrocinadores fortes, e como consequ?ncia n?o temos um orçamento que nos permita montarmos um grande time, e segurarmos nossos jogadores.
Por estarmos na série C necessitamos dos empresários, que nos cedem seus jogadores sem ônus, mas com cláusulas de os liberarmos de graça caso apareçam alguma proposta do exterior ou de clubes de séries superiores.
Ainda bem que esses empresários nos cederam um jogador como o Wanderson, que foi peça fundamental na conquista do nosso título.
Isso é mais um motivo para investirmos na base, desde que tenha diretores que n?o venda nossas revelaç?es a preço de banana, como fez a gest?o anterior.
Temos que sair dessa série C URGENTE.


guaramiranga - 3-7-15 em 11:49 AM

OS AVALISTAS
... JO?O Pedro, camisa 9 que pediu pra treinar e encheu os olhos de Chamusca pela forma como se movimenta bem e presença de área, traz em seu alforje dois avais preciosos. Primeiro deles de Gera, um dos tr?s maiores craques do futsal. Segundo, Mirandinha, que o viu nascer no Ferroviário. Mirandinha conhece aquele terreno de balançar as redes como ninguém. Estava no Gab?o, mas já retornou.

AGORA OU NUNCA
... TEMPO Dudu Cearense teve até demais pra voltar ? sua forma e afiar seu bom futebol. Chegou a vez de mostrar o bola cheia que sempre foi em suas andanças por aí. Chamusca vai lançá-lo na posiç?o onde gosta de jogar. Entra muito mais por conta do deslocamento de Auremir pra lateral direita. Triste ser reserva do Auremir. Dudu n?o merece.


guaramiranga - 9-7-15 em 11:32 AM

O que é melhor: ser mais ofensivo ou se retrancar e buscar o contra-ataque? Manter a posse de bola ou esperar a investida do adversário, para jogar por uma bola, como dizem os treinadores de plant?o?
S?o questionamentos que est?o na ordem do dia do futebol, mas que demandariam muito tempo para ficarem na teoria. Na prática, o técnico do Fortaleza, Marcelo Chamusca já escolheu o seu lado da discuss?o.
Vai procurar manter ao máximo a posse de bola de sua equipe nos jogos da Série C do Brasileiro. O recado foi dado com a manutenç?o da dupla de volantes que deu uma qualidade a mais no toque de bola da meia cancha com Dudu Cearense e Corr?a.
Até pouco tempo, Chamusca sempre optava por um volante típico de marcaç?o, como Auremir ou Vinícius Hess, com Corr?a, ou dois de marcaç?o. Agora, sua prefer?ncia tem recaído para a dupla de passe redondo com os atletas experientes.
Diante do América de Natal, apesar da vitória por apenas 1 a 0, os dois organizaram a meia cancha, de tal modo que dos pés de Corr?a veio o passe do gol, marcado pelo zagueiro Lima.
O técnico Marcelo Chamusca, em conversa informal, admitiu o avanço técnico. "Com o Dudu, melhorou a posse de bola. Voc? pode perder na recomposiç?o, mas ganha na posse. Presume-se que quanto mais voc? estiver com a bola, menos precisará marcar o adversário", analisou.

Treino tático
No treino de ontem, a equipe titular já contou com a dupla. O time ficou assim: Ricardo Berna, Auremir, Lima, Adalberto e Radar; Dudu Cearense, Corr?a, Tiago Azul?o (Thalyson) e Maranh?o; Daniel Sobralense e Lúcio Maranh?o.
O volante Vinícius Hess, que disputa a posiç?o com Dudu, treinou entre os suplentes, mas reconheceu que a disputa está acirrada no setor. "A gente nota que sai um jogador e entra outro, conseguindo manter o mesmo ritmo. No toque de bola, temos jogadores qualificados para fazer isso, podendo entrar eu, o Tiago Azul?o ou Dudu Cearense, o nível é sempre mantido", disse Vinícius.
"Time ganha jogo; elenco ganha campeonato. Aqui n?o tem vaidade. Nesse último jogo, fiquei feliz em ver o Dudu como um dos melhores em campo. Treino com ele e sabia o quanto seria importante para ele se sair bem", disse Tiago Azul?o.


guaramiranga - 10-7-15 em 11:12 AM

Quem v? o Fortaleza na liderança do Grupo A da Série C do Campeonato Brasileiro, com 16 pontos ganhos, talvez n?o imagina o esforço que é feito por todos, especialmente os atletas, para que se mantenham no topo.
Um dos fatores para se garantir o resultado é correr muito em campo. E isso tudo é monitorado por GPS, um dispositivo que vai grudado ao braço ou ao calç?o dos atletas, o qual irá monitorar as aç?es dos jogadores em campo. O fisiologista Rodolfo Rodrigues n?o gosta de expor os dados numéricos, sobre distância percorrida em campo, a intensidade, as aç?es dos jogadores, o deslocamentos, etc, pois considera assunto interno, entretanto, a informaç?o vazou no Pici: o meia Daniel Sobralense foi o atleta que percorreu uma maior distância nos 90 minutos nos dois últimos jogos, que foram contra o Salgueiro, no Estádio Cornélio de Barros, no interior pernambucano e diante do América/RN, na Arena Castel?o.
Daniel correu 10 quilômetros, em cada jogo. Pela sua funç?o de jogar no ataque e recompor a meia cancha, ele precisou ser o atleta que mais deslocamentos fez na partida, correndo a 18km/h. "Essa média é normal para os atletas e quando percorrida dentro de uma intensidade alta provoca um desgaste, mas recuperável no pós-jogo", explicou Rodolfo.
Superaç?o
Daniel Sobralense disse que atingir esses números para ele é uma superaç?o grande, desde que chegou para jogar no Fortaleza. "Quando cheguei, meu preparo físico estava abaixo dos demais. Eu corria e sentia muitas c?ibras. Após os jogos, me sentia muito cansado. Quando vejo esses números que v?m do pessoal da fisiologia me sinto muito satisfeito pelo progresso físico que consegui", alegra-se Daniel.


guaramiranga - 16-7-15 em 11:18 AM

A torcida do Fortaleza já está se acostumando a escalar a defesa do time na Série C, a começar pela dupla de zaga. Afinal, Lima e Adalberto v?o completar no próximo sábado, ?s 16 horas na Arena Castel?o, frente ao Botafogo/PB pela Série C, o 22? jogo juntos, de 37 na temporada.

Os dois conseguiram barrar Genilson e Max Oliveira, que sempre foram elogiados no clube tricolor. Graças ao sistema defensivo - apesar da derrota para o Confiança/SE, na rodada passada da Série C, o Le?o sofreu apenas cinco gols nos sete jogos até agora na Série C.

Coincidentemente, os tr?s primeiros colocados do Grupo A, Fortaleza, Vila Nova/GO e ASA/AL, só levaram cinco gols, pela forte marcaç?o que apresentam.

"Antes, jogávamos eu e o Genilson, na maior parte das vezes no ano passado. Agora, tenho a oportunidade de jogar com o Lima. Vale o entrosamento que estamos tendo ali dentro de campo. Eu e o Lima conversamos muito durante os jogos, como acontecia também com o Genilson, que fez gol em jogo decisivo no ano passado. É importante todos se comunicarem", reconheceu Adalberto.


guaramiranga - 28-7-15 em 11:45 AM

Aviso a Lima, Adalberto, Corr?a, Vinicius Hess, Pio e a quem mais interessar possa.
Enfim recado a todos que, durante o jogo, estejam na área do Fortaleza ou nas proximidades desta.
É inadmissível ver um atacante adversário, dentro da área tricolor, dominar, girar e marcar o gol, tal como fez Daniel Santos, do Águia.

Contemplaç?o tem hora.


guaramiranga - 5-8-15 em 11:08 AM

Adalberto tem na regularidade uma de suas marcas registradas. Em dois anos de clube, raramente se machuca, toma poucos cart?es e ostenta uma posiç?o de titular absoluto da zaga do Fortaleza. N?o ? toa é o único atleta que participou dos 10 jogos que o clube fez até aqui na Série C. No 11°, sábado, contra o Vila Nova, em Goiânia, ele alcançará mais um feito expressivo pelo Tricolor: 70 jogos com a camisa do Fortaleza, a maior marca entre os atletas do atual elenco.

“Eu vejo isso com muita alegria, pois estou vivendo um bom momento no Fortaleza. Estamos fazendo um bom ano no clube, já fomos campe?es cearenses e esperamos agora chegar ao nosso grande objetivo do clube em 2015, que é levar o time para a Série B”, comentou o defensor.

Esta é a terceira temporada de Adalberto no Fortaleza, mas só em 2015 ele se firmou de vez da equipe e emplacou sua maior sequ?ncia, participando de 36 dos 40 jogos do Tricolor no ano. Ele atribui, em parte, a sua boa fase na equipe ? dobradinha que fez na zaga com Lima, com quem atuou junto em 24 partidas neste ano. Além de defender, a dupla também fez sucesso na frente e responde por oito gols do time em 2015.

“Somos muito amigos, muito chegados mesmo. Conversamos muito antes e durante os jogos, corrigindo nossas falhas, nos cobrando. É fácil jogar com ele”, elogiou o defensor, de 27 anos.


guaramiranga - 5-8-15 em 11:35 AM

VOZ geral.
Marcelo Cabo é a cara do Geninho 30 anos atrás, como se fora o irm?o mais novo...
N?O foi ele quem dirigiu o Macaé, que tirou o p?o da boca do Fortaleza, pleno Castel?o, ano passado, naquela decis?o histórica, estádio entupido. Foi o Josué Souza que, aliás, com sua saída voltou ao Macaé.

Ainda bem, para os tricolores, o algoz Macaé e o tal Josué est?o na Segundona. Ufa!

=-=-=-=-=-=-=
A crise está no lado de lá, mas o jornalista n?o perde a oportunidade para nos provocar!


guaramiranga - 26-9-15 em 11:06 AM

A divis?o n?o é a que o torcedor do Fortaleza quer para o time, mas o fator casa n?o tem preocupado os adeptos do clube nos últimos tempos. O time do Pici se aproxima da marca de tr?s anos sem perder em casa pela 3? Divis?o nacional. A última vez que o Le?o foi derrotado em seus domínios foi na eliminaç?o para o Oeste, no dia 12 de novembro de 2012, no mata-mata da competiç?o daquele ano.

De lá para cá, o Fortaleza jogou em casa pela Série C 28 vezes, sem sair derrotado em nenhuma oportunidade. Foram 18 vitórias e dez empates conquistados, além de 58 gols marcados e apenas 19 sofridos.

O bom retrospecto em casa serve de alento para o clube, que pode decidir o confronto de mata-mata da Série C 2015 no Castel?o, caso termine a fase de grupos entre os dois primeiros colocados.

Neste ano, o Fortaleza só n?o saiu de campo com a vitória em dois dos oito jogos que fez em casa. Nas partidas contra ASA e Confiança, o Le?o n?o venceu, porém n?o foram resultados que atrapalharam a classificaç?o antecipado do Tricolor.

No entanto, pesa contra o Fortaleza dolorosas e seguidas eliminaç?es na Série C diante do torcedor. Casos das partidas de mata-mata contra o Oeste (2012, no PV) e Macaé (2014, no Castel?o), além de um empate na última rodada da fase de grupos 2013, contra o Sampaio Corr?a.


guaramiranga - 6-10-15 em 12:16 PM

QUAIS MOTIVOS LEVARAM TRICOLOR A VIAJAR LOGO?

IDEIA de viajar mais cedo pra Porto Alegre, quase uma semana antes do primeiro da decis?o, fluiu da cabeça de Chamusca e Júlio César Manso. Que diretoria assinou embaixo.

AO todo 36 integrantes entre Comiss?o Técnica (13) e corpo de atletas (23). Chamusca queria todos juntos respirando mesmo clima, como se em casa estivesse.

LUGAR escolhido, local da regi?o metropolitana de Porto Alegre, como daqui a Maracanaú, com toda estrutura possível. Detalhe: local leva apelido de capital dos avi?es, embora n?o seja capital.

INTENÇ?O era a de ficar em cidade mais próxima de Pelotas. Estrategia manjada, que charada o adversário logo mataria. San Lorenzo era o local preferido.

COMISS?O Técnica partiu duas da manh?, burlando vigilância de todos. Atletas chegaram 7h30min também de surpresa.

PRINCIPAL intenç?o era evitar oba-oba dos torcedores, qual ano passado, gerando clima de já ganhou. Deu no que que deu. Outra intenç?o: evitar repetiç?o do mesmo ritual, viajar dois dias antes, já manjado.

SEGREDO de maçonaria. Jogadores só foram informados da viagem sábado. Motivo: evitar que um deles vazasse pelo seu page. Sabe como é: segredo para 23 sempre tem dois ou tr?s que n?o aguentam.

DINHEIRO antecipado da renda da decis?o, Jorge Mota, tratou de limpar a área, pagando premiaç?o do título que estava pendurada. Foi a melhor noticia que atletas tiveram. Jogador adora a palavra bicho.


guaramiranga - 7-10-15 em 11:52 AM

É oportuno o apoio dado ao atacante Lúcio Maranh?o no Fortaleza nesta reta final da Série C. Há jogadores que, em fases ruins, conseguem surpreender e assinalar gols decisivos. Lembram-se de Adriano Gabiru, do Inter/RS? Olhado com desdém porque vinha jogando mal, acabou sendo o herói, marcando o gol que deu o mundial ao clube.

Outro fato
O atacante Cocada tinha sido dispensado pelo Flamengo. Foi para Vasco, onde ficou na reserva, pois sua fase era ruim. Mas na decis?o carioca de 1988, mesmo numa fase ruim, teve o apoio do técnico e foi no banco.
Resultado: nesse jogo entrou aos 41 do segundo tempo, fez o gol da vitória aos 44 e foi expulso aos 45. Vasco bicampe?o carioca.

Serviço
Importante para o Fortaleza neste jogo em Pelotas será o municiamento ao ataque, mediante a criaç?o de jogadas. Daí a esperança no serviço de Daniel Sobralense, Everton e Maranh?o. Se o serviço for bom, Lúcio pode até perder algumas chances, mas certamente deixará a sua marca uma ou mais vezes. No mata-mata, o bom serviço também é definidor.


guaramiranga - 9-10-15 em 11:54 AM

Os telespectadores da TV Diário ter?o um motivo a mais para torcer pelo time do coraç?o. A partir deste sábado (10), ser?o transmitidos, em HD, os jogos decisivos da Série C do Campeonato Brasileiro.

O ponta pé inicial dos trabalhos será dado a partir das 15h45, com o jogo entre Brasil de Pelotas/RS e Fortaleza, que acontece no estádio Bento de Freitas, no interior do Rio Grande do Sul.

Este será o primeiro confronto entre as duas equipes, válido das quartas de final da competiç?o nacional.

Por ter se classificado em primeiro lugar do Grupo A, enquanto a equipe gaúcha foi a quarta colocada do Grupo B, o Tricolor do Pici ganhou o direito de mandar a segunda partida em casa, na Arena Castel?o.

O jogo de volta, marcado para o próximo dia 17, em Fortaleza, também está garantido na grade de programaç?o da TV cearense.

"Realizaremos um trabalho com uma equipe de profissionais da terra e que já conquistaram a credibilidade do telespectador. Iremos contemplar os torcedores espalhados em todo o Brasil, já que a cobertura dos jogos atingirá n?o só o público da TV aberta, mas também quem é assinante da Oi TV ou acessa a internet, através do nosso site (www.tvdiario.tv.br <http://www.tvdiario.tv.br>)", destaca a gerente comercial da TV Diário, Linda Tavares.

A narraç?o deste sábado (10), em Pelotas/RS, será de Irismar França, com comentários de Wilton Bezerra e reportagens de Ricardo Mota.


guaramiranga - 12-10-15 em 10:15 AM

EM ALTA
DEPOIS do Berna, foi o Auremir quem conseguiu se sobressair naquela meia cancha, onde nem o Corr?a conseguiu jogar bem e ser destaque.

EM BAIXA
MEIA cancha tricolor foi o ponto negativo na primeira decis?o em Pelotas. Ninguém se salvou. Daniel e Éverton, ent?o, duas peças nulas.


guaramiranga - 14-10-15 em 01:58 PM

Quais foram os jogadores de linha na vitória do Brasil-RS por 1×0, no sábado, que jogaram efetivamente bem pelo Fortaleza? Nenhum. Se n?o faltou empenho e esforço, que s?o características obrigatórias para qualquer elenco na situaç?o do tricolor, tecnicamente todos os atletas viveram uma tarde infeliz ao mesmo tempo.

Vejo como impossível que a equipe apresente, no próximo sábado, um futebol t?o pobre ofensivamente e inseguro defensivamente como na partida anterior, em Pelotas. Diante de um adversário com repertório único de bolas aéreas no ataque e defensivamente muito bem postado, o time de Chamusca n?o teve o mínimo de organizaç?o para furar o bloqueio gaúcho, especialmente no segundo tempo no que se refere a tentar empatar o jogo. Além disso, o time passou a partida toda sofrendo e perdendo disputas na defesa, permitindo cinco chances reais ao Brasil.

Levando em consideraç?o os 18 confrontos da primeira fase, justamente no primeiro jogo decisivo do mata-mata o Fortaleza fez a sua pior partida na Série C.

O desafio desta semana, além do trabalho coletivo, é que cada atleta entenda o que fez de errado.
É muito importante a autocrítica. Mesmo com apoio da torcida, num gramado já conhecido, mais amplo e precisando fazer dois gols de diferença para subir, o torcedor sabe que uma atuaç?o como a de Pelotas vai representar o fim do sonho de voltar a disputar a segunda divis?o.


guaramiranga - 29-10-15 em 02:28 PM

AMOSTRA-GRÁTIS
... ESTA é apenas uma pequena amostra grátis da enxurrada que vem aí. Entre outros: Deola, Ricardo Jesus, Adriano Martins. Os dois últimos invenç?es do Chamusca, que os trouxe lá dos confins da Ásia. Aqui n?o conseguiram sequer superar o incrível Lúcio Maranh?o.

... TEM mais? Ora se. Quem se lembra do Jo?o Pedro, outra invenç?o do orador da turma? Quando entrou em campo, nas tr?s vezes, faltavam tr?s minutos pro jogo terminar. Tem também o Laertes, da base. Este n?o aguentou o peso da camisa.

TIROS NO PÉ
... TOTAL do elenco - pasmem -, 34. Botando-os no liquidificador poucos sobrar?o pra contar a história dos perdedores e pés frios. Restaram 13, cujos contratos por conta de avaliaç?o vesga da diretoria e tiros no pé, ir?o até final de 2016. Se saírem v?o exigir multa rescisória.

... DETALHE: desses 13, alguns veteranos, passados na casca do alho, infelizmente evaporaram-se nas duas decis?es, tais como: Corr?a, Sobralense e Éverton, sobre quem repousavam as últimas esperanças. Perdidas e jamais achadas.