Fortaleza Esporte Clube. FEC. Ativo pela última vez: Nunca
Não fez Login [Login - Cadastro]
Descer para o final da página

Versão para impressão | Assinar | Adicionado aos Favoritos   Enviar nova mensagem
 Páginas:  1  2  3
Autor: Assunto: CAUSAS TRABALHISTAS
guaramiranga
Super Craque
*********


Avatar


Mensagens: 6541
Cadastrado: 1-8-03

Naturalidade: Botija - Guarami

O usuário não está online

Humor: Esses DIRETORES s?o de PRIMEIRA!

enviada em 23-9-14 em 12:28 PM Responder com Citação
Péssimo exemplo do Bahia que perdeu lateral por R$ 3,5 mil



Há um ano, Inácio Carneiro dos Santos era uma das promessas das categorias de base do Bahia. O clube baiano, contudo, deixou de recolher o equivalente a R$ 3,5 mil do Fundo de Garantia (FGTS) do jovem, que entrou na Justiça e agora brilha no sub-20 do S?o Paulo.

Mesmo atuando como lateral-esquerdo, Inácio é o artilheiro da equipe paulista no Estadual da categoria, com seis gols, e um dos nomes para se ficar de olho na noite desta terça-feira, ?s 19h30, na estreia do S?o Paulo na Copa do Brasil Sub-20, contra a Chapecoense.

A partida, que terá transmiss?o, ao vivo, da ESPN Brasil, acontece na Arena Condá, em Chapecó, e já pode classificar os visitantes ?s oitavas de final do torneio, em caso de vitória por dois gols de diferença. Caso contrário, o jogo de volta acontece em S?o Paulo, no dia 30.

Antes de se destacar no S?o Paulo, Inácio despontava no Bahia, como titular da equipe sub-17, mas acabou sendo mais um a deixar o clube por problemas com o recolhimento do FGTS. O lateral-direito Alef e o zagueiro Maracás, que foram para o rival Vitória, s?o outros exemplos.

Na Justiça, o caso de Inácio teve seu capítulo derradeiro no dia 18 de março deste ano, quando as partes chegaram a um acordo, com o Bahia se comprometendo a pagar R$ 5 mil ao lateral, referentes ? dívida do FGTS (R$ 3,5 mil) e mais uma multa de 40% em cima desse valor.

O acordo foi celebrado em audi?ncia na 21? Vara do Trabalho de Salvador, depois de Inácio ter, em 2013, ganho de cause em sess?o que sequer contou com um representante do Bahia. Na ocasi?o, o clube baiano chegou a se pronunciar em nota oficial para explicar a aus?ncia.

Segundo Carlos Rátis, ent?o interventor no comando do clube, após a destituiç?o do presidente Marcelo Guimar?es Filho, o Departamento Jurídico do Bahia analisaria o caso e tomaria as medidas cabíveis. Nada, porém, que mantivesse o jogador em Salvador.




No final, nós nos lembraremos do sil?ncio de nossos amigos e n?o das palavras de nossos inimigos. Luther King
Visualizar o Perfil do Usuário Visualizar todas as mensagens do usuário Enviar Mensagem Privada ao Usuário
guaramiranga
Super Craque
*********


Avatar


Mensagens: 6541
Cadastrado: 1-8-03

Naturalidade: Botija - Guarami

O usuário não está online

Humor: Esses DIRETORES s?o de PRIMEIRA!

enviada em 29-10-14 em 12:45 PM Responder com Citação
Sem dívidas



Um fator importante para os investidores do Fortaleza é o fato de que o clube n?o possui nem uma reclamaç?o trabalhista na área de execuç?o, tipo aquelas que descontam 15% das rendas. Todas foram pagas. Isso na área de execuç?o trabalhista. Essa estabilidade financeira referenda o jeito de administrar da atual gest?o, que no entanto, é criticada no momento, por conta da perman?ncia na Série C.

"Dizem que poderíamos ter nos endividado, e que o importante era subir para a Série B, mas nada do que foi pedido pelo elenco deixou de ser dado. O problema n?o foi dinheiro. N?o erramos em nada", disse Daniel.

Daniel informou que pagou ao elenco tricolor cerca de R$ 1.100.000,00 só de gratificaç?es escalonadas, ao longo da competiç?o. Por exemplo: cada vitória valeu R$ 15 mil, que eram rateados com os atletas, após os jogos. O acordo inicial com os atletas era de R$ 10 mil por vitória, mas a diretoria aumentou. Cada empate fora custou R$ 5 mil, divididos com quem jogou.

A diretoria ainda pagou pr?mio extra para os jogadores, pelo fato de terem se classificado em primeiro lugar no Grupo A. Somando todas as gratificaç?es por vitórias, empates fora e até pela liderança, chegou-se ao valor de mais de R$ 1 milh?o.




No final, nós nos lembraremos do sil?ncio de nossos amigos e n?o das palavras de nossos inimigos. Luther King
Visualizar o Perfil do Usuário Visualizar todas as mensagens do usuário Enviar Mensagem Privada ao Usuário
ANIBALDANTAS
Super Moderator
**********


Avatar


Mensagens: 10459
Cadastrado: 5-8-03

Naturalidade: Morrinhos-GO

O usuário não está online

Humor: Sem humor temporário

enviada em 30-10-14 em 03:50 PM Responder com Citação


Citação:
Mensagem original enviada por guaramiranga
Um fator importante para os investidores do Fortaleza é o fato de que o clube n?o possui nem uma reclamaç?o trabalhista na área de execuç?o, tipo aquelas que descontam 15% das rendas. Todas foram pagas. Isso na área de execuç?o trabalhista. Essa estabilidade financeira referenda o jeito de administrar da atual gest?o, que no entanto, é criticada no momento, por conta da perman?ncia na Série C.

"Dizem que poderíamos ter nos endividado, e que o importante era subir para a Série B, mas nada do que foi pedido pelo elenco deixou de ser dado. O problema n?o foi dinheiro. N?o erramos em nada", disse Daniel.

Daniel informou que pagou ao elenco tricolor cerca de R$ 1.100.000,00 só de gratificaç?es escalonadas, ao longo da competiç?o. Por exemplo: cada vitória valeu R$ 15 mil, que eram rateados com os atletas, após os jogos. O acordo inicial com os atletas era de R$ 10 mil por vitória, mas a diretoria aumentou. Cada empate fora custou R$ 5 mil, divididos com quem jogou.

A diretoria ainda pagou pr?mio extra para os jogadores, pelo fato de terem se classificado em primeiro lugar no Grupo A. Somando todas as gratificaç?es por vitórias, empates fora e até pela liderança, chegou-se ao valor de mais de R$ 1 milh?o.
Eu só pagaria o acesso, como n?o houve, mandava todos para a caixa prego!




http://www.fortalezaec.net/Content/Splash/escudoh.pngCOMPRE ESSA IDÉIA!https://scontent-b-gru.xx.fbcdn.net/hphotos-prn2/t1.0-9/10305050_655659804488067_4125737658806915381_n.jpg
Visualizar o Perfil do Usuário Visualizar todas as mensagens do usuário Enviar Mensagem Privada ao Usuário Este usuário tem MSN Messenger
guaramiranga
Super Craque
*********


Avatar


Mensagens: 6541
Cadastrado: 1-8-03

Naturalidade: Botija - Guarami

O usuário não está online

Humor: Esses DIRETORES s?o de PRIMEIRA!

enviada em 5-11-14 em 11:49 AM Responder com Citação
Quitaç?o débitos de processos de execuç?o na Divis?o de Execuç?es Especiais do TRT



http://fortalezaec.net/Arquivos/Fotos/514x386/201411050104-Relatorio.jpg

A atual diretoria do Fortaleza tem feito um esforço hercúleo no setor administrativo e financeiro, no sentido de equilibrar e equacionar seu passivo, vindos desde 2011, e os resultados est?o aí para provar a determinaç?o, transpar?ncia e responsabilidade da atual gest?o.

Lutando contra uma verdadeira sangria de recursos referentes a dívidas trabalhistas, a diretoria leonina conseguiu, neste 04/11/2014, algo que nos últimos anos n?o acontecia, quitar todos os débitos trabalhistas na Divis?o de Execuç?es Especiais do Tribunal Regional do Trabalho 7? Regi?o.

Desde 2011, por determinaç?o da Justiça do Trabalho, vem sendo descontado um percentual fixo no valor de 15% (quinze por cento) de todas as rendas dos jogos do Fortaleza Esporte Clube, destinados a quitaç?es de processos trabalhistas que tramitam na mencionada Divis?o de Execuç?es Especiais.

Isso acaba sendo um fato inédito na recente história do clube, que tem sofrido muito com a falta de recursos e com o acúmulo de aç?es e descontos trabalhistas, mas que agora respira um pouco mais aliviado quanto a esses débitos, conforme podemos ver na planilha exibida na matéria.

Mas o trabalho do atual comando do clube no sentido de zerar os débitos com ex-atletas ou funcionários, n?o se restringe ao âmbito da Justiça. Vários acordos extrajudiciais foram feitos e v?m sendo cumpridos rigorosamente desde 2011.

Como exemplo disso, podemos citar que o Fortaleza chegou a pagar em meados de 2011, R$152.000,00 (cento e cinquenta e dois mil reais) por m?s para saldar tais acordos, enquanto que atualmente esse valor n?o ultrapassa a importância de R$ 27.500,00 (vinte e sete mil e quinhentos reais) mensais, pagos rigorosamente em dia.

Nenhum acordo, seja judicial ou extrajudicial, foi descumprido pela atual diretoria, o que demonstra seu compromisso e responsabilidade na gest?o de um clube da grandeza do Fortaleza. Caso esse trabalho n?o fosse feito com zelo, responsabilidade, critério e acompanhamento rígido, talvez a situaç?o financeira do Fortaleza estivesse insustentável.

Mas há de se ressaltar também, que todos esses resultados altamente positivos, passam pela contrataç?o de um escritório advocatício especializado em Justiça do Trabalho, sob o comando das advogadas, Dra. Virginia Arcoverde e Dra. Cassandra Arcoverde, que se dedicaram pessoalmente a cada causa de nosso tricolor, sem jamais esquecer também a coordenaç?o com controle rígido e acompanhamento meticuloso de nosso Vice Presidente, Daniel Frota, que abraçou este desafio espinhoso, mas que agora v? a recompensa de sua dedicaç?o.

Somados os valores pagos via Justiça do Trabalho com os referentes a acordos extrajudiciais durante a gest?o Osmar Baquit, ou seja,
de 2011 até os dias de hoje, chegamos a um montante que se aproxima de 4 milh?es de reais,
o que representa muito para um clube que há tempos vinha sofrendo com dívidas trabalhistas.

Ressalte-se ainda, que mesmo com a quitaç?o dos débitos trabalhistas que estavam pendentes na Divis?o de Execuç?es Especiais do TRT, a diretoria leonina achou por bem concordar que o desconto 15% das rendas dos jogos continuasse, como forma de gerar recursos para eventuais execuç?es que possam surgir, decorrentes de processos que ainda se encontram em andamento, mas que n?o foram julgados.

ASSESSORIA DE IMPRENSA DO FORTALEZA
Jornalistas: Nodge Nogueira/Raissa Feijó




No final, nós nos lembraremos do sil?ncio de nossos amigos e n?o das palavras de nossos inimigos. Luther King
Visualizar o Perfil do Usuário Visualizar todas as mensagens do usuário Enviar Mensagem Privada ao Usuário
guaramiranga
Super Craque
*********


Avatar


Mensagens: 6541
Cadastrado: 1-8-03

Naturalidade: Botija - Guarami

O usuário não está online

Humor: Esses DIRETORES s?o de PRIMEIRA!

enviada em 7-11-14 em 12:59 PM Responder com Citação
DN, 07/11/14, Finanças saneadas



O acesso para a Série B n?o aconteceu, mas a diretoria atual do Fortaleza se orgulha de ter estruturado a agremiaç?o e saneado as finanças, de tal modo que os legados jurídico e financeiro ser?o o cart?o de apresentaç?o da gest?o que se encerra em dezembro de 2014, na opini?o do diretor jurídico Giovani dos Santos.

O torcedor mais apaixonado e que se expressa diariamente nos programas de torcidas organizadas, diz sempre que preferia o Fortaleza devendo R$ 5 milh?es, mas disputando a Série B. Este n?o é o pensamento dos homens encarregados das finanças do Tricolor. Eles entendem que primeiro tem que se estruturar o clube, evitar descontos nas arrecadaç?es, para que seja possível viabilizar o futebol em si.

Quitaç?o de débitos

Seguindo a linha do saneamento financeiro, o Fortaleza informou que, no último dia 4 de novembro, recebeu um documento da Justiça do Trabalho, através do qual se confirma que houve a quitaç?o de todos os débitos trabalhistas na Divis?o de Execuç?es Especiais do Tribunal Regional do Trabalho da 7? Regi?o. A gest?o atual do Le?o diz que, quando assumiu o clube, em 2011, encontrou diversas causas e desde ? época, a Justiça do Trabalho determinou o desconto de 15% das arrecadaç?es para esses pagamentos.

Giovani esclarece que o Fortaleza quitou as aç?es judiciais que estavam em execuç?o contra o clube, mas admitiu que existem outras, que ainda poder?o aparecer, mas que n?o transitaram em julgado. Com relaç?o a essas aç?es, ainda poderá haver acordos, negociaç?es, sem ainda saber o desfecho.

As advogadas Virginia Arcoverde e Cassandra Arcoverde, que representam o clube, decidiram manter os descontos de 15% nas rendas do jogos para atender a futuras demandas.

Mandado chega ao Pici em atraso e perde efeito

Na tarde de ontem, um oficial de justiça, de nome Carlos Eduardo, compareceu ao Estádio Alcides Santos, levando um mandado judicial em favor do ex-atleta do Fortaleza, Patrick, lateral que passou pelo Le?o em 2006. N?o encontrou ninguém autorizado para resolver a quest?o e retornou ao seu destino.

Mas, o vice-presidente, Daniel Frota, explicou que o mandado já havia perdido o efeito, pois tinha sido emitido no dia 21 de outubro de 2014, anterior ao jogo contra o Macaé/RJ, que foi no dia 25 de outubro. O mandado, que citava o Tricolor e a Federaç?o Cearense de Futebol, mandava recolher o pagamento dois dias após a partida. "N?o havia mais necessidade desse mandado, pois o Patrick foi o primeiro processo a ser pago", disse Daniel Frota.

Com relaç?o ao atual elenco, ontem, o lateral-esquerdo Radar rescindiu seu contrato com o Fortaleza. Foi o oitavo jogador do time a deixar o clube.




No final, nós nos lembraremos do sil?ncio de nossos amigos e n?o das palavras de nossos inimigos. Luther King
Visualizar o Perfil do Usuário Visualizar todas as mensagens do usuário Enviar Mensagem Privada ao Usuário
 Páginas:  1  2  3
Enviar nova mensagem


Subir para o início da página