Últimas Notícias: (clique aqui para ver notícias completas)
 
campeonato brasileiro

últimos resultados:
data: 25.09.2004
Portuguesa-SP 2x3 FORTALEZA-CE
data: 14.09.2004
FORTALEZA-CE 0x1 Mar
data: 07.09.2004
Ava 1x0 FORTALEZA-CE
data: 04.09.2004
FORTALEZA-CE 3x1 Paulista-SP
data: 29.08.2004
Anapolina-GO 2x1 FORTALEZA-CE

próximas partidas:


Shop TheSportsAuthority.com for Official MLB gear.

Sell your item at eBay!

In Association with Amazon.com

Receba a newsletter Fortaleza.net
Entre o seu email:

Cronôlogia Completa
Autor: Tobias Romcy
 

1918: Várias versões envolvem a fundação do Fortaleza Esporte Clube. A mais provável, o Fortaleza teria sido fundado em 1912, com o nome de Stella Foot-Ball Club. Mas tal time teve vida curtíssima, e em 18/10/1918 seria fundando a partir dele, o Fortaleza Sporting Club, tendo como presidente Alcides Santos, que junto com Humberto Ribeiro, Walter Oslen, João Gentil, Brum Menescal, Oscar Ribeiro, Mário Petter e outros, transformou o Stella em Fortaleza para homenagear a capital cearense. Nascia então o futuro Parque dos Campeonatos, na rua Barão do Rio Branco, entre Pedro Pereira e Pedro I.

1920: Ano do primeiro campeonato cearense de futebol, consequentimente do primeiro título. Em 23 de março, é fundada a Associação Desportiva Cearense - ADC, da qual faziam parte Fortaleza, tasp, Guarani e Bangu. A final do campeonato ocorre em 12 de dezembro, com a vitória do Fortaleza Sporting Club sobre o guarani por 2x0 no Campo do Prado.

1921: Ano do segundo titulo, o campeonato se encerra em 25 de dezembro. Fortaleza Sporting Club Bi Campeão cearense de futebol.

1923: No dia 22 de abril de 1923 é inaugurado o Campo do Alagadiço, nas proximidades da Igreja de São Gerardo, na avenida Bezerra de Menezes. No Campo do Alagadiço, em janeiro de 1924, o Fortaleza vence o campeonato de 1923.

1924: Em 15 de março de 1925, o Fortaleza vence o tasp por 6x3 no Alagadiço e sagra - se Bi Campeão cearense de futebol 1923-24.

1926: Encerra - se em 15 de agosto de 1926 o campeonato cearense do mesmo ano, no Alagadiço, com o Fortaleza campeão.

1927: Em 25 de junho, é inaugurado no Benfica(Prado) o Stadium Sport Cearense, conhecido como campo do Prado. O campo já existia no local desde de 1913, e hoje se encontra o Cefet - CE. Na tarde do mesmo dia, foi disputado um torneio entre Fortaleza, maguari, guarani, tasp, fluminense, nacional, Brasil e América. Também no mesmo ano, é reinaugurado o Campo do Alagadiço, em 28 de agosto. No início de 1928, o Fortaleza sagra-se Bi Campeão.

1928: Ano de nosso único Tri Campeonato. No dia 26 de agosto de 1928, o Fortaleza vence o Maguari por 2x0 no Campo do Alagadiço, portanto, Tri Campeão Cearense de futebol 1926-27-28. O lateral esquerdo José Turíbio ainda vive para contar as historias daqueles tempos distantes.

1933: Em 27 de agosto de 1933, no Campo do Prado, o Fortaleza vence o tasp por 2x1 e é campeão. Ano do artilheiro Bila, o primeiro que se tem registro em nosso futebol. Ele fez 12 gols.

1934: Em 25 de novembro do mesmo ano, o Fortaleza vence o América no Campo do Prado, sagrando-se Bi Campeão. O artilheiro Bila também é BI. Bi Artilheiro, com 16 gols.

1937: No dia 15 de agosto de 1937 o Fortaleza vence o tasp por 7x6 no campo do Prado, conquistando o campeonato cearense do dito ano.

1938: Em 22 de janeiro de 1939, o já conhecido Tricolor de Aço, vence o maguari por 7x4 e sagra-se Bi Campeão cearense de futebol, 1937-38. Ano do artilheiro Mundico, com 28 gols.

1946: Ano de muitos acontecimentos para o Tricolor de Aço. Mudamos de nome. Por decreto presidencial, as palavras estrangeiras foram retiradas do nome do clube. De Fortaleza Sporting Club, passamos a ser Fortaleza Esporte Clube. Fomos campeões cearense, ao vencer no dia 18 de agosto o Luso por 8x1. Nosso time era: Juju; Stênio e Zé Sergio; Jorge, Arrupiado e Vianinha; Carrim, Adalberto, França, Idalino e Piolho. O artilheiro foi França, com 11 gols. Também fomos nesse ano o primeiro campeão do nordeste, em natal, onde o atacante velocista Jombrega fraturou a perna. Vencemos o moto clube na final.

1947: O cearense de 47 foi confuso. Fortaleza e ferroviário terminaram o campeonato empatados na pontuação geral. Houve dois jogos extras. No primeiro, deu Fortaleza 4x1. O segundo, dia 22 de fevereiro de 1948, no estádio Municipal(que depois seria conhecido como P.V) estava empatado em 3x3 quando o ferroviário abandonou a partida. Fortaleza Bi Campeão 1946-47. Tínhamos: Juju; Saraiva e Airton; Sapenha, Deim e Natal; Aluísio, Carlinhos, França, Piolho e Antonino. O artilheiro novamente foi França, com 12 gols.

1949: No dia 19 de março de 1950, o Fortaleza venceu o ferroviário por 1x0 no estádio municipal. Como o Tricolor de Aço precisava vencer de mais, houve uma prorrogação, que terminou empatada em 1x1. Por desistência do ferroviário, o Fortaleza se sagrou campeão de 1949. O artilheiro foi o Tricolor Antonino, com 10 gols.

1953: Fortaleza e ferroviário mais uma vez fazem a final cearense. Em 28 de março de 1954, eles empataram em 0x0. Na prorrogação, 2x1 para o Fortaleza, campeão de 1953. O artilheiro da competição foi o inigualável Moésio Gomes, com 18 gols.

1954: Em 25 de abril de 1955, o Fortaleza empata com o américa no Presidente Vargas(P.V) e sagra-se Bi Campeão 1953-54. O artilheiro mais uma vez foi Moésio Gomes, com 11 gols, se tornando Tri Artilheiro, 1952-53-54. 10, 18 e 11 gols respectivamente.

1959: Em 29 de novembro de 1959, Fortaleza e tasp empatam em 0x0 no P.V. O resultado garantia o titulo para o Tricolor de Aço. O artilheiro foi BececÊ, com 21 gols.

1960:Como campeão cearense, o Fortaleza adquiriu o direito de disputar a Taça Brasil, o primeiro campeonato nacional. E chegou longe. Nas semifinais da competição, venceu o santa cruz no P.V por 2x1 e foi a final contra o poderoso palmeiras de Julinho Botelho. Aqui, perdemos por 3x1. Lá, em 28 de dezembro, foi 8x1. Apesar do placar, o Tricolor de Aço chegou longe e mostrou a força do futebol alencarino. O artilheiro da competição foi o nosso Bececê, com 7 gols. Fomos Bi Campeões cearenses, 1959-60. Vencemos o ferroviário por 3x0, no dia 26 de fevereiro de 1961, no P.V.

1962: Luis Carlos Rolim comprou uma área de 30 mil metros quadrados, no Joquey Clube. No dia 21 de julho, é inaugurado o Estádio Alcides Santos, o Pici.

1964: Em 14 de fevereiro de 1965, se encerra o campeonato cearense e 64, com a vitória do Fortaleza sobre o tasp, no P.V, agora com capacidade aumentada, de 12 para 35 mil lugares.

1965: Em 23 de novembro de 1965, jogando pelo empate, o Fortaleza empata em 1x1 com o tasp, sagrando-se Bi Campeão 1964-65.

1967: No dia 21 de abril do mesmo ano, o Fortaleza vence o ferroviário por 3x2 no P.V, sagrando-se campeão. No dia 17 de dezembro, campeão cearense de futebol. Croinha foi o artilheiro, com 12 gols.

1968: Chegamos mais uma vez a final da Taça Brasil. Na primeira fase, eliminamos o bahia com 2x1 no P.V, no playoff. Dessa vez, eliminamos o náutico na semifinal. Em 24 de agosto de 69, vencemos por 2x1 em casa. Em 27 do mesmo mês, perdemos por 1x0 em recife. No dia 29, em recife, numa vitória histórica, vencemos o playoff por 1x0. 3 de setembro, enfrentamos o botafogo no P.V. 2x2, nosso dois gols marcados por Lucinho. Em 4 de outubro, perdemos por 4x0 no maracanã. Nosso time formou com: Mundinho; William, Zé Paulo, Renato, Luciano; Joãozinho, Luciano Frota; Garrinchinha, Lucinho, Erandir (Amorim), Mimi. Treinador: Gilvan Dias.

1969: Com um timaço, que passou 36 jogos invictos, o Fortaleza foi campeão cearense de 1969, vencendo os três turnos diretos. A final foi no dia 17 de agosto de 67, o Fortaleza vencendo o tasp por 1x0 no P.V. O artilheiro foi Erandir, com 15 gols.

1970: Fomos campeões do nordeste pela segunda vez. No quadrangular final, vencemos a tuna luso por 2x1 e o fast clube(am) por 4x1,as duas partidas no P.V. Empatamos fora contra essas equipes, 0x0 e 1x1, respectivamente. Contra o sport, 0x0 em casa. No ultimo jogo do quadrangular, em recife, perdemos por 2x1 no dia 31 de janeiro de 1971.Como cada vitória valia apenas dois pontos, Fortaleza e sport terminaram empatados em pontos. Com saldo de 4 gols positivos, contra 3 negativos do sport, o Tricolor de Aço sagrou-se campeão do Norte-Nordeste de 1970. A base desse super time, vice campeão nacional, campeão cearense arrastão e campeão do Norte-Nordeste era: Mundinho; Willam, Zé Paulo, Renato e Carneiro; Frota e Joãozinho; Garrinchinha, Mozart, Erandir e Mimi.

1973: No dia 8 de agosto de 1973, o Fortaleza vence o tasp, por 1x0 na prorrogação. Gol de Amilton Melo, que valeu placa no P.V como a ultima das grandes decisões do estádio. O artilheiro foi Marciano, com 17 gols. O Tricolor tinha: Lulinha; Louro, Pedro Basílio, Queiroz e Bauer; Chinezinho e Lucinho; Hamilton Rocha, Amilton Melo, Marciano (Beijoca) e Silvinho. No dia 11 de novembro de 1973, inaugura-se o novo estádio Plácido de Aderaldo Castelo, o Castelão, com o empate em 0x0 entre Fortaleza x tasp.

1974: Em 26 de março de 1975, na primeira final realizada no Castelão, o Fortaleza derrotou o tasp por 3x1, sagrando-se Bi Campeão 1973-74. Na época, o técnico Moésio revolucionou esquema tático no Brasil, criando o quadrado de ouro, protegendo as subidas dos laterais. O Campeonato ficou marcado pelas 3 vitórias seguidas em apenas uma semana sobre o rival. 4x1, 1x0 e 3x1, a ultima nos dando o Bi Campeonato. O artilheiro foi Beijoca, com 26 gols. O Tricolor de Aço formou com: Lulinha; Louro, Pedro Basílio, Osíris e Ronner; Chinezinho,Zé Carlos, Lucinho e Amilton Melo; Haroldo e Geraldino Saravá. Tecnico: Moésio Gomes. Esse também foi o ano de nossa primeira participação em campeonatos brasileiros. Nossa primeira partida no nacional foi em 9 de março, em casa, vencendo o América Mineiro por 2x0, gols de Édson Carneiro e Francisco. O primeiro confronto contra ao tasp foi no mesmo ano, dia 23 de março. Terminou 1x1, nosso gol marcado por Beijoca. Terminamos na 16 colocação, com 25 pontos. 9 vitórias, 7 empates e 8 derrotas.

1982: Grande ano para o Tricolor, na gestão de Silvio Carlos, o papa, que acabou com o jejum de 7 anos sem títulos. Fato hilariante ocorreu em certa final de turno, quando certo locutor alvinegro, fazia a contagem regressiva para a conquista de seu time, quando Adílton, grande ídolo do tasp na década de 70, manda pras redes e da o turno para o Leão, apelido dado pelo presidente, inspirado na raça e determinação que envolvem a mística daquelas camisas. A final foi contra o ferroviário, no dia 12 de dezembro de 1982, foi vencida pelo Leão por 4x0. Adílton, fez três gols e Ronner fez outro. O LeÃo formou com: Salvino; Alexandre, Pedro Basílio, Chagas e Clésio (Roner na final); Nelson, Assis Paraiba e Zé Eduardo; Adilton, Miltão(Beijoca) e Edmar.

1983: Ano em que o Fortaleza montou um super time, dito por muito como uma das maiores, senão a maior formação já montada por uma equipe cearense. Ano do inesquecível Luizinho das Arábias, artilheiro com 33 gols. A final aconteceu no dia 13 de novembro, contra o ferroviário, vencida pelo Leão por 2x0. O Tricolor de Aço tinha: Salvino; Caetano, Pedro Basílio, Tadeu e Clésio; Serginho, Wescley e Assis Paraíba; Edson, Luizinho das Arábias e Marquinhos Carioca (antes Júlio César). Tambem vale nota a reinauguração do P.V, depois de ampla reforma, ocorrida em 7 de setembro de 1984, na vitória de 3x1 sobre o calouros do ar.

1985: Jogando pelo empate, o Fortaleza é campeão cearense ao empatar com o tasp em 0x0, no dia 22 de dezembro de 1985. 1987: Novo empate em 0x0 contra o tasp, e novo título, conquistado no dia 9 de agosto de 1987. O artilheiro foi Da Silva com 19 gols.

1991: Um grande campeonato, onde ocorreu grandes jogos, principalmente grandes clássicos rei, como um 0x0, estréia de Mirandinha pelo Tricolor e claudio adão pelo tasp, que registrou o recorde de publico em clássicos, 60 mil pagantes. Outro grande jogo, foi Fortaleza 4x2 tasp, uma grande amostra da mística que percorre "aquelas camisas". O Leão perdia por 2x0 até meados do segundo tempo, vários Tricolores deixavam o Castelão, quando Mirandinha aos 30 e Capivara aos 36 empataram o jogo. Na prorrogação, Mirandinha faz logo no começo e Valdir garantiu a vitória. A primeira partida da final foi 2x1 para o tasp, em 8 de dezembro de 1991. Em 11 de dezembro, 0x0. E em 15 de dezembro, 1x1 e o título é nosso.

1992: O ano de 1992 ainda é uma vergonha para o futebol cearense. Vencemos o campeonato no campo, mas a sem vergonhice de nossos dirigentes, garantiu mais 3 "campeões". O artilheiro baiano Osmar foi o grande trunfo Tricolor, com 17 gols. Uma semana antes da final, a vantagem era do tasp. O Leão fez 2x0 e garantiu o direito do empate. A final, dia 6 de dezembro de 1992, foi um jogo emocionante, para um publico de 31 mil pagantes. Osmar fez nosso gol aos 4 mim do segundo tempo, com sergio alves empatando para o tasp. Bi Campeonato no campo e o resto é "conversa pra boi dormir". O Leão formou com: Claudecir; Expedito, Sérgio Odilon, Argeu e Albéris; Da Silva, Eliézer e Josué (China); Osmar, Marcelo Henrique (Tangerina) e Nando. Técnico: César Moraes.

2000: Ano inesquecível para a torcida Tricolor, foi o fim de sete anos de sofrimento. O ano começou dando a impressão que o sofrimento ia continuar. Perdemos a semifinal do turno para o juazeiro, para um P.V lotado como a tempos não se via. No segundo turno, com a chegada de Ferdinando Teixeira, tudo mudou. Ganhamos o turno para mais de 30 mil pessoal no P.V, contra o itapipoca. Esse campeonato também teve a primeira final de cearense realizada no interior do estado. Ocorreu em Sobral, no dia 16 de julho, em um jogo emocionante, onde Daniel Frasson fez o gol "papapenta", aos 36 mintos do segundo tempo, empatando o jogo em 1x1, nos dando o titulo. Na final, o Leão formou com: Maizena; Ronald(Jaime), Junior, Denilson(Carlinhos) e Ivan; Dude, Pires(Rogers), Frasson e Bechara; Vinicius e Eron. Nesse mesmo campeonato, consolidaram-se ídolos da torcida, como Clodoaldo, Maizena, Frasson, Bechara e Ferdinando.

2001: Arrastão. Essa palavra resume o que o Fortaleza fez com seus adversarios. Não deu chance pra ninguém, mesmo tendo perdido o professor Ferdinando Teixeira. Zaluar chegou, e depois de poucos contra tempos organizou o time. Na final, 3x1, ocorrido a 8 de julho, quando o Tricolor de Aço consolidou-se como o único e verdadeiro Parque dos Campeonatos. Foi também a décima sexta partida sem conhecer o que é derrota contra o tasp. Formamos com: Maizena; Erandir, Mario Cesar e Angelim; Chiquinho, Pires, Frasson, Claudinho(Dude) e Reginaldo(Carlinhos); Vinicius(Bechara) e Clodoaldo. O artilheiro foi Clodoaldo, com 16 gols. Somos Bi Campeões Arrastão, e a dois anos não perdemos para o nosso rival. Valeu Leão!

2002: O Fortaleza vive dois momentos distintos. No primeiro semestre, o time perde o campeonato cearense. No primeiro turno, uma derrota sofrível para o Boa Viagem, em pleno Castelão, dá a taça de presente ao rival. A recuperação vem no turno seguinte, com um título inquestionável. Na final, dois gols de
Clodoaldo sobre o alvinegro. No terceiro turno, porém, o Leão sequer chega na final e com um empate na decisão, perde a chance de conquistar o tão sonhado tricampeonato estadual.

No segundo semestre, o Tricolor de Aço realiza uma campanha memorável na Série B do Campeonato Brasileiro conseguindo a ascensão para a elite do futebol brasileiro. Saiba mais detalhes sobre a inesquecível campanha aqui

2003: O Leão não tem nenhuma dificuldade para conquistar, com sobras, o titulo arrastão do campeonato cearense. Vence o primeiro turno sobre o rival, com um show de Clodoaldo, e no segundo turno passa por cima do Ferroviário.

Depois de dez anos, o Tricolor de Aço volta a disputar o Campeonato Brasileiro da Série A. O time sofre pela falta de experiência no inicio da competição e segue com uma campanha irregular. Chega na reta final com chances reais de permanecer na elite em 2004.

Deseja contribuir com o nosso site? Faça como o Tobias Romcy e a Equipe do Site Fortaleza.NET, envie material para: conteudo@fortaleza.net


[Principal] [Multimídia] [Entrevistas] [Votações] [Resultados] [Chat]
[Notícias] [Títulos] [Papéis de Parede][Guestbook] [Galeria] [Destaques]
[Fórum] [História] [Estatísticas] [Torcida] [Crônicas] [Patrimônio] [Links]

fortaleza.net é uma iniciativa dos torcedores do Fortaleza Esporte Clube sem fins lucrativos.
O nosso objetivo é unir, informar, trocar idéias e confraternizar todos os que amam
e querem fazer do nosso time um clube grande e vencedor.

fundação: 18 de outubro de 1996.